Poetas Del Mundo Poets of the world
Our Poets & Artists Talented, Credentialed & Creative
Our Readers A wide diverse audience
Help & Support Call us: +56 9 8811 6084
0 0
Natalia Vale  [Cónsul - Porto]

Natalia Vale [Cónsul - Porto]


Nationality: Portugal
Email:

Biography
HOJE E APENAS HOJE
Natália Vale
[Portugal]


Hoje sinto-me só e triste,
Desiludida
Atordoada,
Desapaixonada,
Pela vida,
Pelo Mundo,
Pelos amigos,
Que magoam
Bem fundo.

Hoje chorei
Lágrimas amargas
De uma tristeza profunda,
Rezei,
Implorei,
A dor amenizou,
E meu coração acalmou.

A Ele fico a dever,
Uma sensação de leveza,
Agora reconheço
A Sua enorme
Grandeza.

05.04.2006

O VALOR DA VIDA

Por vezes sonhamos alto
Com aquilo que queremos
Que a Vida nos dê,
Sofremos desilusões,
Quedas, tropeções,
Mas sempre os reerguemos.

A Vida é muito bela,
Se olharmos sempre em frente,
Se mirarmos a natureza,
E tudo aquilo que Deus nos deu,
Para disfrutarmos calmamente,
Nesta passagem curta e breve,
E viveremos plenamente,
Com certeza.

Não percamos a esperança!
Pois a Vida é tudo aquilo
Que teremos na lembrança,
Ao evocarmos imagens
Dos nossos tempos de criança,
Jovens, adultos e velhos.
Sorriremos de nossas recordações,
E sempre ficarão
Em nossas mentes,
A ideia de uma Vida,
Completamente vivida,
E repleta de emoções.

09.11.2005

CLANDESTINOS, MAS AMORES!!!

Clandestinos e passionais
Os amores mais mortais
Que machucam o coração
Por força de tanta paixão.
Sensuais e ardentes,
Perversos, mas atraentes,
P'la sua clandestinidade
Não medem a promiscuidade,
Fazem perder a razão
E levam à sensação
De um céu alcançar
Na sua forma de amar.

Amores Clandestinos
Desejado e fugazes
Masculinos e femininos
Ansiosos e audazes.
Todos os gostam de ter
P'lo perigo que representam
Por eles vale a pena amar
Até à loucura chegar,
E assim poder clamar
Que aqueles que perduram,
Numa eternidade sem par
E que traçam os destinos
Dos 'Amores Clandestinos'
Que melhor sabem amar.

16.07.2005

biografia:

Natália de Jesus Patrício do Vale
, nascida em Vila Robert Williams, Caála, Angola, a 16 de Setembro de 1949.

Tendo percorrido diversas localidades de Angola, acabei por me fixar na cidade do Lobito, onde decorreu a minha infância, juventude, a minha educação, casei e nasceu a minha primeira filha.

Regressada a Portugal, às terras de origem paterna, a cidade do Porto, aqui me fixei, onde nasceu o meu segundo filho.

Foi aqui também que desenvolvi o meu gosto pelas artes e pelas letras, tendo-me licenciado em História, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Depois de exaustivos anosde trabalho resolvi dedicar-me um pouco à escrita, como forma de ocupar os meus tempos livres e dar também um pouco asas e liberdade à minha imaginação.

Tento transmitir a tudo o que escrevo um pouco de mim própria, dos sentimentos que me afectam quando olho e vejo o que me rodeia.
No record found.
No record found.
No record found.
Comments