s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Edson Bueno de camargo
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
os cabelos de minha amada

os cabelos de minha amada
me evolvem feito nuvem de pelos
cortina sedosa e trmica
roubando noite
o privilgio do frio em meu corpo

& veste profana que me cobre
quando me dispo

os cabelos de minha amada
em noites de lua cheia
quando varrem o meu rosto
feito garoa fina
se torcem em finos fios

& forma corda e viola
para que a cano que soa no vento
embale depois o meu sono

os cabelos de minha amada
novelo de Ariadne
me conduzem pela noite escura
pelos labirintos que me afligem

& depois de forma calma e terna
me reconduzem para meus sonhos

esse cabelos de minha amada
tem cheiro e erva e flores
como retorno a casa
terrao a contemplar deserto
animal de fruto liberto
os cabelos de minha amada

toda mulher

toda mulher
quando se cobre de sedas
se repete

uma vez que estas
tendo sua pele tocada
sempre sero sedas
ao toque dos dedos do homem

[ou de outra mulher
se assim o desejo exigir]

e esta mulher e suas vestes brilhantes
adornada do brilho da lua
pois que repetida
ser mais preciosa
ao roar superfcie da gema
ser a pele madre-pele
mais leitosa e brilhante
que prola

ossos meus

dependurados ossos meus
brincos grotescos de grito
salgueiros sem folhas
manto vegetal e estril
comer inumano
inumados

imvel cantoria de gemas preciosas
arados de ametistas
rasgam o ventre apodrecido
e frtil aos germes
sintoma de medos e calafrios

fantasmas analgicos
percorrem anlogas alamedas
que vazias
consultam o vozeio de ausncias

surge o novo cntico
o primeiro passo outra vez

meus ossos balanam com o vento
a corda podre ameaa romper

biografia:

Edson Bueno de Camargo
nasceu em Santo Andr - SP, em 24 de julho de 1962, mora a partir de seu segundo dia de nascimento em Mau - SP.
Publicou: 'Poemas do Sculo Passado-1982-2000' edio de autor; 'Cortinas', com poesias suas e de Ceclia A. Bedeschi; participou das antologias poticas 'As Cidades Cantam o Tamanduate que Passa'.da Prefeitura do Municpio de Mau e 'Poesia S Poesia' Editora Novas Letras. Junto com os amigos escritores da extinta Oficina Aberta da Palavra, grupo de Mau-SP, edita o fanzine aperidico 'Taba de Corumb'.
Participa do grupo potico/literrio Taba de Corumb, do qual por aclamao foi intitulado Cacique e das aulas embrionrias da Escola Livre de Literatura de Santo Andr-SP, como aprendiz de mundo.

Edson Bueno de Camargo
Rua Jos Cezrio Mendes, 104 Vila Nomia - Mau - SP - Brasil.
CEP - 09370-600
correio eletrnico: camargoeb@ig.com.br

www.secrel.com.br/jpoesia/ebcamargo.html
www.paralerepensar.com.br/link_edsoncamargo.htm
http://www.ocaixote.com.br/caixote18/18cx_poemas_edson.html
http://www.ocaixote.com.br/caixote18/18cx_artigos_edson.html
http://www.pd-literatura.com.br/especiais/mar.html#ebcamargo
http://www.eldigoras.com/eom03/indic/buenodecamargoedson.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Edson_Bueno_de_Camargo

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s