s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Maria Helena Guedes
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
mariahelenaguedes@yahoo.com.br
Biografia

Maria Helena Guedes

Tinha lojas comerciais também no centro de Vitória . Maria Helena Guedes, renomada escritora e poetisa é uma figura ímpar. Criou sozinha seus dois filhos, Clayton e Juliano Guedes em Vitória-ES, cidade a qual elegeu como sendo sua morada, após se separar do marido. É descendente de uma tradicional família mineira, os Guedes com origens na família real espanhola, o que lhe permitiu o título de Condessa. Nasceu em 1956, em Entre Folhas-MG, filha de Antônio da Silva Guedes e Ana Francisca de Oliveira (já falecidos), mas criou-se Caratinga, um município no interior do estado de Minas Gerais que pertence à microrregião homônima, à Mesorregião do Vale do Rio Doce e ao colar metropolitano do Vale do Aço. Oriunda de uma família grande, de oito irmãos, Maria Helena vive em um mundo bem reservado, com muitas amizades, mas poucos amigos, por ser bastante seletiva. Ama tudo o que lhe faz bem e a faz feliz, tomando o cuidado de sempre respeitar as pessoas como elas são. Apesar de delicada e educada, têm uma personalidade muito forte, o que lhe permitiu aprender a caminhar sozinha, se calar quando necessário e falar apenas quando for preciso. Além de tudo é bastante eclética e espiritualista, mas não gosta de delongas em assuntos polêmicos tais como religião e política. Ao chegar em um novo Estado, sem conhecer ninguém , seu ímpeto lhe fez acreditar ser necessário trabalhar e estudar muito para criar seus dois filhos, a época pequenos ainda. E assim o fez, trabalhando na área administrativa do maior hospital do Estado. Perpassando pelo lado empresarial, pois sempre teve tino para os negócios, Maria Helena, montou um salão de beleza e uma loja de artigos femininos, entretanto, com o seu sucesso estrondoso como escritora, bem como a voraz necessidade que sentia em escrever mais obras, ela teve que repensar alguns valores e tomar a decisão de vender seus empreendimentos. É membro Imortal da Academia de Artes Ciências e Letras de Iguaba Grande-RJ, cadeira patronímica 112, Delegada Cultural de MG, Delegada Cultural Regional, faz parte da força literária Brasileira, integra também a delegação de escritoras do Brasil (Escbrás), participa de vários eventos culturais como feiras e exposições e por diversas vezes recebeu homenagens e reconhecimentos pelo seu árduo e fantástico trabalho, dentre outros. Prestes a receber O troféu ?Carlos Drummond de Andrade?, na cidade de Itabira-MG, em detrimento ao seu trabalho como escritora e poetisa, Maria Helena, ainda destaca-se pelo seu currículo acadêmico, pois é bacharel em pedagogia e letras, especialista em Literatura.Etc. e iniciou mestrado em Ciências Pedagógicas, o qual teve que suspender momentaneamente em detrimento dos inúmeros compromissos profissionais que vêm assumindo no ínterim deste ano de 2014, ultrapassando fronteiras e se firmando em outros países, onde inclusive já têm algumas de suas obras publicadas. As obras de Maria Helena, ou simplesmente Guedinha, pseudônimo o qual carinhosamente é conhecida, são obras ecléticas com relatos reais e imaginários, porém com focos variados, tais como: poesias, prosas e versos, romances, ficções, metáforas, crônicas, pequenos documentários e coletâneas , que doravante abordam o amor maior e o primeiro amor. Hoje, Guedinha já têm quase 500 obras escritas, a maioria lançada como autora independente face as dificuldades em se conseguir patrocínio. Não obstante, Guedinha garante continuar nos presenteando com suas belas histórias. Eu: Maria Helena Guedes, pseudônimo:Guedinha Filha de: Antonio da Silva Guedes Ana Francisca de Oliveira: {In memorian} Filhos: Juliano Guedes Pereira e Clayton Guedes Pereira Nasci: Em Entre Folhas, Cidade de Caratinga - Minas Gerais Sou: Uma pessoa bastante centrada e determinada, mas também muito sensível, Drála e intensa, vivendo sempre como uma metamorfose ambulante. Somos em oito irmãos, mas cada um escreve na verdade a sua história. Eu, vivo em um mundo bem restrito; com muitas amizades, mas poucos amigos, sou bastante seletiva a isto: Esta é a {Guedinha} que muitos já conhecem: Amo tudo o que me faz bem e me faz feliz, sempre respeitei as pessoas como elas são. Sou delicada, educada, mas também tenho uma personalidade muito forte. Sempre fui soldado de mim mesma, aprendi a caminhar sozinha, me calar quando necessário e falar apenas quando for preciso. Sou: Eclética, espiritualista, não falo sobre religiões, política e nem futebol. Sou: Descendente de espanhóis pela parte paterna dos familiares dos {Guedas} que logo depois das guerras da época, se tornaram [Guedes]. Por bravuras....Guedes das plantações de uvas. Venho de uma família cheia de títulos e rótulos, mas não tinha nenhum conhecimento disso, só vim a saber disso, por intermédio de um grande médico depois que cheguei em Vitória, que me reconheceu dizendo que eu era idêntica a sua avó. Conversando tínhamos o mesmo sobrenome, e falando sobre os nomes de nossos familiares, foi que tive a certeza de que realmente éramos parentes. Ao pesquisar tudo a respeito, comprovei realmente ser eu, sua parente. Assim, ganhei o brasão da família Guedes com muita honra, Condes por bravuras. Sou mesmo parecida com os espanhóis e também muito parecida com os ciganos. Meus filhos: Eles cresceram e se tornaram independentes e foram seguir também suas histórias! Este é o preço da vida! Não conheci: todos os meus familiares, pois saí de casa muito cedo para estudar e aprender a caminhar sozinha. Fiz várias viagens e estudei em diferentes lugares assim mesmo como uma cigana. Casei-me muito nova e deste casamento é que tive dois filhos, como disse antes... Divorciei-me muito cedo e vim para outro Estado com meus dois filhos. Foi aí que tudo mudou. Não sabia fazer nada, mas sempre fui guerreira e batalhadora. Percebi que para viver bem junto com meus filhos seria necessário aprender a trabalhar e estudar muito. Nova vida, novo começo: Já era escritora desde novinha, mas escrever não dava dinheiro para sustentar uma família... Correr atrás era preciso. Foi aí que comecei. Montei um salão de beleza e iniciei retornando aos estudos, depois fui trabalhar no maior hospital do Estado, como auxiliar administrativo, pois ainda não era formada. Como sempre fui uma pessoa que se dava muito bem com as outras, tive muita ajuda de grandes amigas que sabiam que eu ainda não sabia trabalhar! E assim fui seguindo sempre estudando, trabalhando com o salão de beleza, no hospital do câncer e indo em frente, nunca mais parei. Sou síndica do prédio onde moro. Também sou muito respeitada por todos os lugares onde passo!

 

l- Uma Declaração de Amor!

 

Vem Cá Cigana,

Lê o meu destino.

Que parece tudo pressentir.

 

Revela agora mesmo os meus segredos,

Meus planos, minhas mágoas e meus medos,

Sem pensar em nada Omitir.

 

Usa  a tua boa de Cristal,

Rabisca de uma vez meu mapa astral,

Desvenda o Mistério do Infinito.

 

Não me deixes andar tão inseguro,

Diga-me logo o que aguarda o meu futuro,

Fala-me se ele é feio ou bonito.

 

Mas confiarei no teu Poder,

 Se nas entre linhas conseguires ler,

Guando eu lhe apresentar a minha mão.

 

Com a certeza de quem nã se engana,

Que em minha vida existe uma Cigana,

Morando dentro do meu coração.

 Minha Cigana!!!!!!!!!!!!

 

Maria Helena [Guedinha]

 

 

ll-Saudades:

 

Saudades tantas saudades,

Saudades de um dia feliz,

Saudades de um dia melhor,

Que deixei todas as tristezas,

Se afastarem de mim.

 

Saudades eu sinto hoje,

Do calor de seu corpo se se encostando ao meu,

Sentindo, alegria num mundo vazio,

Mas cheio de dores do amor que perdi.

 

Saudades do vento, mas leve,

E do, mas ofegante, que passava entre nós,

Rosando-Nos em amor, e sem percebermos,

O pecado aumentava  a tristeza afastava e agente se amava.

 

Saudades das músicas que ouvíamos,

Sentindo alegria num mundo em fantasias,

 Mas cheia de dores do amor que perde.

 

Saudades dos dias de chuvas,

Em que saímos descalços, pisando nas poças,

De águas nas ruas.

Sentindo alegria no mundo pequeno,

Mas cheio de dores do amor que  já não tenho mais.

 

Saudades dos encontros escondidos,

Daquele primeiro beijo.

Daquele primeiro toque.

Que era para nós o sabor do  pecado ,

Mas o gosto do amor.

Saudades tantas Saudades!!!!!

 

Maria Helena Guedes [Guedinha]

 

 

lll- Se eu Fosse:

 

Se as montanhas fosse o vento,

 Com elas eu iria voar,

 Ao encontrar o meu amor, correndo.

 Sempre sem poder parar.

 

Se eu Fosse, você.

Pensava mais um pouco antes de partir,

Pensava um pouco antes  de ir embora ,

Antes que agente chora, sem poder falar.

 

Se eu Fosse ás nuvens,

 Corria sempre em outra direção,

 Molhando as terras por todo lado,

Deixando rastro e orvalho no chão.

 

Ao  contrario da lua cheia,

 Do sol que brilha ao romper do dia,

E assim eu disse adeus a todos,

 E em um grito, eu disse bem alto, Eu vou voltar.

 

E sempre como era o vento,

 Que nos leva para onde vamos,

 E eu continuo sempre voando,

 Sem saber para onde ir.

 Correndo sempre sem poder parar,

 Na esperança de um dia,

 Poder encontrar o meu grande amor  !

 

Maria Helena Guedes [Guedinha]

 

lV- Olhos Verdes :

 

Menina dos olhos verdes,

Que tanto lhe quero bem,

Venha para perto de mim,

Deixe-me Olhar pra você.

Moça namoradeira,

 Que vive de beijos e abraços,

Depois fica reclamando,

 Por que perdeu amoral.

Viver no perigo é terrível,

Há sempre uma ilusão,

Sentir medo e terrível.

Mas existe sempre uma compaixão.

Ser feliz é bom demais,

Sempre temos esperanças,

Por um momento que seja.

Vale a pena ser feliz,

Nas noites frias de inverno,

Eu mal posso aquentar,

Sem o amor do meu amado.

Ventos que vem do além,

Sussurros que zuo meus ouvidos,

Lembranças que vem na memoria,

Sentidos fogem de mim.

Moça que os olhos brilham,

Precisamos ter cuidados,

Com vigilâncias totais.

 Que devem ser namorados!

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

 

V- Damas Formosas:

 

Em verdes campos dourados,

 Passeiam damas formosas,

Sua aparência some,

Guando der repente as vemos,

Em obras muito curiosas [Cobras]

Em Campos eu me criei,

No meio de verde, taças.

Quem mais chora por mim,

É quem eu fiz em pedaços [ Cebolas]

Eu joguei a prata na água,

A prata mudou de cor,

Eu também quero mudar,

 Meu sistema de amar.

Cabelos loros vá lá encasa passear,

Vai, vai, cabelos louros ,

 Vai acabar de me matar.

Amar é sentir amado,

Fogos que queimam as matas,

Matando muitos animais,

Tristezas que sentem estes pobres,

Que nada podem fazer,

Brincando em meu jardim,

Eu vi um lindo beija flor,

Ele sugava os  néctar  das flores ,

E sempre depois voltava a voar.

Querer  não  é poder,

Eu não posso amar você,

Pois quem tem amigos tem tudo,

Quem não tem amigos nada tem.

 

Maria Helena Guedes [Guedinha]

 

Vl-  Minha alma chora  :

 

Minha alma chora de saudades de você,

A Noite em silêncio eu penso em nós,

Os pensamentos são torturas em minha alma

E Ela Chora, mas uma vez de saudades de você.

Porque eu te amo,

Eu não sei quem morre o que leva ou o que sente,

Mas sei que o que fica morre aos poucos,

Estou morrendo de saudades de você,

 Minha mãezinha,

De onde estiveres pense em mim,

Ore por mim, porque eu vou estar sempre pensando em você.

A noite eu abro a janela e deixo entrar o vento ,

Limpando as lagrimas.

A Dor é muito forte.

Respiro fundo e deixo que o vento me leve ,

Para algum lugar,onde eu possa  lhe encontrar.

Vou sempre como o vento me leva,

Sem perder o Rumo, sem mudar o curso.

Viajando sempre no espaço.

Vou de um lado para o outro  mas sempre pensando em te.

Minha alma chora  de saudades de você, porque eu te amo.

Minha alma chora, mas uma vez de saudades de você.

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

 

 

Vll-  Coração sentido  :

Meu coração esta sangrando,

Por não ter o seu amor,

Sei que não tem mais jeito,

Morrerei com esta dor.

Hoje eu vivo a respirar,

De saudades de você,

Se você não vier logo ,

 De saudades vou morrer.

Calmantes eu sempre tomo,

Mas eu mesmo sei por que.

Será falta deste amor,

Ou é falta de carinho.

Deste amor primeiro que tive,

Que tudo de bom me ensinou,

Hoje só restam lembranças,

De tudo que você me deixou.

Carinho que sinto,

Rancores que tenho no peito,

Mágoas que trago comigo,

Por me traíres deste jeito,

Crianças negras sofridas ,

Por preconceito de cores,

Por Preconceito de cores.

Devem saber meus amores,

 Que a vida é cheia de dores,

Irmãs que vivem em conventos,

Deus elas tentando encontra,

Será que é por muitos pecados,

 Ou pode ser medo de amar.

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

 

 

Vlll- Acreditando no Amor  :

 

Acreditei no amar,

Fiquei cega de paixão,

 Com a traição que me fez,

Machucou meu coração.

Retratos tantos guardados,

Com tantas recordações,

Guardo sempre o seu retrato,

Bem juntinho do meu coração.

Desprezos que a vida oferece,

Solidão não quer mais,

Viverei todos os dias,

Rompendo a compreensão de espaços.

Nunca podemos garantir a ninguém,

Porque  Deus lhes responde.

Com tudo podemos descansar,

Na certeza de que Ele é Sábio demais para errar.

Cabelos lindos você tem,

E o corpo arredondados,

Volte linda menina,

Não me deixe desprezado.

Vivo sempre a pensar,

Neste mundo tão ingrato,

Que levou meu grande amor,

 Só me deixando saudades,

Quanta caricia eu senti,

Da brisa que  eu sentia,

Todinho se arrepiou.

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

 

 

lX – Pensamentos  :

 

A Grandeza  de um homem é a capacidade do conhecimento.

 

O Sofrimento  do corpo é a purificação  da alma.

 

A Integridade de um homem é saber viver.

Amar e ter  sensibilidade suficiente para não magoar alguém.

 O poder  de amar  de amar é te amar mil vezes mais do que a mim mesma.

Felicidades é tudo de bom da vida que você conquistou com sabedorias.

Carisma é deixar florar sempre em seu rosto a paz de espirito.

Amigo é aquele que você conheceu [Jesus]

Confiança. Nunca se pode confiar totalmente em ninguém, nem em você mesmo.

Saudades de tudo de bom que ficou para trás.

Respeito a todos que viveram mais que eu, e os que ainda não viveram, e todas  as coisas vivas.

Deus é toda coisa da vida e as que a vida nos oferece.

Tristeza  é saber que nunca foi capaz de amar.

Dor, a perda ou a decepção de quem você mais amou.

Inveja é a revolta por não poder competir, é a podridão da alma que faz  derramar todo o seu veneno, atingindo a tudo e a todos , como uma ferida aberta.

Morte são as coisas sem vida que você encontra neste universo.

Segredo. Por tudo aquilo que me foi confiado, vai ser sempre uma honrra poder guardar o seu segredo.

Doença é a falta de fé é a depressão  que cada pessoa carrega  dentro de si, é o que faz a pior doença é a falta de Deus.

Angustias. É sentir  no peito  a vontade de gritar e dizer para todos o que  esta sentindo , e a necessidade de extravasar .

Incompetente. É aquela pessoa que nunca conseguiu criar nada, só move  se for mandado por alguém, nunca poderá dar ordens , não tem competência.

Renúncia  .É tudo aquilo que é nojento e pecaminoso.

Saber  nã quer dizer saber  tudo e sim , entender um pouco de tudo.

Paixão  é doenças do corpo e da alma, só causa tragédias.

Loucuras. É querer entender o que ainda  na verdade  não foi descoberto.

Riqueza. É ter jogo de cintura para sobreviver  a tudo que vier.

Pobreza. É não ter nenhuma tipo sentimentos, é   um ser  Oco.

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

 

X- É difício Senhor  :

Senhor não é facio viver,

Em um mundo intranquilo e confuso.

É   difícil viver  onde há tantas incertezas.

 E Tento esperar guando há tantas confissões.

É  difícil  amar onde há tantas decepções.

É duro ser honesto guando há tantas maldades.

 É difícil cumprir o dever  no meio  de tantas competições.

É perigoso manifestar  -se guando existem tantas incompreensões .

É difícil ser tranquilo guando há tantas violências.

É difícil ser luz  no meio de tantas escuridões.

É difícil  ser humilde  em um mundo  que aprecia gloria e prestígios.

É difícil ser carinhoso guando as estradas são diversas.

 É difícil consolar guando há tantos desesperos.

 É difícil ser calmo, neste mundo apresado.

 É difícil ser forte, guando há tantos fracassos.

É difícil senhor, entretanto  sei que preciso crer , amar , esperar, ser bom, ser luz, ser caminho.

Sei também que tudo isto só seria possível  com a tua graça , com a tua força.

 Porque és o nosso caminho verdade e vida!

 

 

Maria Helena Guedes [ Guedinha]

23/072014

 

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s