s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Irismarqueks Alves Pereira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
irismarquekspessoal@gmail.com
Biografia

Irismarqueks Alves Pereira, 29 anos.  Professor, poeta e Conselheiro Tutelar da Criança e do Adolescente. (Tem poemas publicados em algumas Antologias poéticas).

Nascido na cidade de Pedra Grande que fica localizada no semiárido do Rio Grande do Norte. Atualmente reside na cidade de Parazinho/RN; Pedagogo mas também dar aulas de espanhol.

Recebeu convite da Presidenta Teresinka Pereira, IWA.  Para tornar-se membro da INTERNATIONAL WRITTERS AND ARTISTS ASSOCIATION – (Associação Internacional de Artistas e Escritores) com sede em Ohio – Toledo/USA. 

Membro da Secretaria Estadual de Jovens da FETARN (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RN); Técnico da Secretaria de Educação e Assistência Social de Parazinho/RN – 2013-2016.

 

A LIBERDADE

Se for para reclamar
Que seja para declamar
A porcaria da liberdade de ser

Ah, ser limitado, animal, humano formal
Funcionário na função social de um estúpido ser normal
Não é assim que quero ser

Mas se for para ser livre
Então que seja para viver sem penas
Asas sim, juízo de valor só se for valer apenas
O instante de romper com a moral

Que sejam as cinzas das verdades incontestáveis
A última coisa para ser lembrada das coisas notáveis
Mas não se esqueçam de deixar escrito
O papel que desempenha esta sociedade imoral

Penso que viver é mais que tudo isso que me contaram até hoje
Desde os inconstantes momentos de incondicional dedicação
Doados a esta bagunça milimetricamente mascarada de nação

Se for para eu me calar
Que deem as crianças o direito de falar
A magia da liberdade de ser

Ah, ser poeta e poetisa em liberdade infinita
Sem conceitos pré definidos de normalidade
E tão pouco ensiná-las passivamente a moralidade
Deixando-as na desvantagem
Que é a porcaria da liberdade de ser

(Irismarqueks A. Pereira, IWA)

 

 

A DECISION

 

It is in your hands

the bird and the decision

to let it go or to keep it.

It is also yours the doubt

the same one that Orpheus had?

if you would keep it is not yours by right

if you let it go, it will never be yours.

           

It is in your hands

the wings of a verse

and a little time for reason

but, how to use it,

when the bird and the verse

are bigger than your hand?

 

It is in your hands

the dry leaves you caught

the wet earth discovered,

the cage door open,

and the decision to lock it.

 

It is in your hands,

that feather and poems are free

only captive

by your own decision.

 

 

Irismarqueks A. Pereira, IWA

Translation by Teresinka Pereira, IWA

 

 

E PELO QUE MORRER?

 

Pelo suor do meu trabalho,

por uma pátria desalmada

que permite que seus filhos morram de fome

ainda que rica, idolatrada,

salve, salve?

 

Salvem-se os salários que desde sua origem

de muito gosto tem o sal

que de tantos encargos,

de longe são leves e suaves seus jugos.

 

Salve ó pátria amada os que têm por glória

teu teto estelar e que nas calçadas sem armaduras e espadas

contra o frio e a violência não podem lutar.

 

Gigante seja teu cuidado com os que cultivam tuas flores;

E o latifúndio não conquiste “com braço forte”

os que de semente a semente,

semeiam “mais amores”.

 

Mae gentil,

faz da educação dos teus pequeninos símbolo de amor eterno

e dos teus professores maestros. Daí,

“verás que um filho teu não foge á luta”

e que entre outras terras mil,

livre de pele senil,

serás tu, ó pátria amada, Brasil!

 

(Irismarqueks A. Pereira, IWA)

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s