s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Ismael Machado
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
machado.ism@gmail.com
Biografia

Outros Instantes, versos soltos, também quase desconexos

 

As brancas nuvens do firmamento

demonstram pureza.

Alvas feito neves, nuvens são sonhos.

 

Amanhece e o sol aquece acima

das mais brancas nuvens

o coração se abre para ver a vida

desabrochar.

 

Vida branca, pura, linda, leve

qual brancas nuvens acima

dos erros dos homens.

 

Deus, as nuvens revelam santidade.

Ouça-as proclamando: Santo, Santo, Santo...

cada floco te exalta, Senhor!

 

Vai raiando um esplendor aqui dentro,

tempo novo no meu céu,

de renovo no meu solo.

 

Sou brasileiro cor de anil,

com clareza, anil da cor do céu.

 

Ismael Machado

 

 

 

 

A saga de escrever, de falar, de ser

 

Para Mae West

 

Tu queres a palavra?

E a palavra te quer?

Se queres mesmo

Tome a palavra

Segure-a.

Lavrada em laudas soltas

Em bocas vazias, abertas, falantes

Ta dou.

Cuidado! Não a deixe cair,

Não a deixe quebrar, partir

Nem mais uma vez

De mão em mão

De boca em boca

E papel em papel

Vá seguramente passando

Fugidia ela escapa

Pelos vãos dos dedos das mãos

Por tudo perpassa

A todos aponta, acusa, ameaça

Substantivada no feminino, feminista

Inveterada

Poderosa, o adjetivo predileto

A Palavra é também pronome

Preferentemente me, mi, comigo, Eu

Artigo: o, a, um, uma – bissexuada

Advérbio, o seu jeito de ser e estar

Também preposição, no sentido “literis”,

Posta de antemão

Interjeição tantas vezes

E muito, muito mais. Não duvide

Ela faz reger, concordar

De forma verbal ou nominal

Em ação a Palavra transmuta-se

No Verbo – Falo

Criadora e criatura incriada.

 

Ismael Machado

 

 

Una lágrima, una nota, un sentimiento

 

Aos irmãos latino-americanos

 

Sentimiento estimula el pensamiento y

Tantas veces duele.

Un dolor intenso, doliente.

Allá bien dentro.

 

Pudiese yo no sentir y cuanto

Evitaría tanto sufrimiento.

Pero, si yo fuese un insensible

¿Cómo tenería la satisfacción de vivir

y pensar y querer?

 

¡Oh! Escucha, una nota se hizo eco

en el aire, una flecha cortó

el espacio, y ambas, nota y flecha

vinieron tener en el corazón.

 

La nota me alegró y me entristeció.

La flecha, ¡ah! Esta sólo me hirió, sólo,

Me ha dejado.

 

Una lágrima, una nota, un sentimiento.

 

Ismael Machado

 

 

Poeta brasileño, residente en el centro de Brasil, autor de Folhas de Março y Folhas Brasileiras, post-modernista, con raíces existenciales.

Blog www.ismaelmachado.blogspot.com.br

 

 

 

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s