s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Marcia David
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
marciadavid.rj@gmail.com
Biografia

Palavras
Criado por Marcia David


Tenho medo de dizer o que penso.
É tão lúcido que me apavora.
As palavras me golpeiam.
Elas fogem de mim. As perco de vista.
A febre me toma, tremulam as páginas, intensas, vazias.
Quando penso que escrevo, é apenas um sussurro.
Nada reflete, nada brilha, nada flui dos olhos.
É apenas um murmúrio.

Tenho medo de lembrar delas.
E reler me arrepia.
Saíram dos meus dedos, minhas entranhas.
Pensamentos vagos de tudo que imaginei.
Mas o que penso, eu guardo. Trancado.

Há um temor incrível de que tudo se apague.
De que ninguém leia ou que, lendo, não entenda.
Ou mais trágico ainda, que me decifre.
Palavras sutis que me denunciam.
Quanto medo há nas linhas que não escrevo.
Nas frases que jogo no chão.

E viro as páginas, fecho o livro em branco.
Uma capa densa me encobre a alma.
Não me recordo mais o que eu queria dizer.
A razão se perdeu.

Mas ainda penso. No medo, nas nuvens, no mar.
Na lucidez que só existe sem palavras.
Não no meu pensamento. Convencida me entrego.
Ou vencida me fecho, assim como o livro.

Não existem palavras que traduzam.
Um pensamento sem lembranças.
Uma dúzia de idéias sem inspiração.
Um coração que não bate. Um amor que não chega.
Ilusão. Palavras são a minha ilusão.
**


Urgente
Criado por Marcia David


Dói o pé de andar latente.
Dói o corpo de sentar horas de espera.
Dói a cabeça de pensar dias de saudade.
Dói a mão que não alcançou.
Deixou partir. Partiu. Voou.
**


Defesa
Criadopor Marcia David 

Tenho mil motivos pra te deixar pra trás.
Apenas um pra te carregar comigo.
Não sei se é forte o bastante.
Se suportaria tudo.
Mas eu carregaria no colo, se tivesse a certeza.

Tenho uma dúzia de sentimentos contrários.
Apenas um a seu favor.
Tudo é dúvida. Conselhos pra te largar por aí.
Nada me guia, nenhuma luz, tudo é névoa.
E vou me juntando, pedaço por pedaço.
Recolhendo detalhes.

No escuro. Esbarrando em tudo.
Nada se quebra.
Mas não consigo montar esse quebra-cabeça.
Peças de mim, de ti, do tempo que não sei se passa.
Não sei quanto tempo ainda espero.

Tenho tantos e insuperáveis álibis.
Que ninguém me condenaria.
Nem você. No abandono. Até você concordaria.

Mas um único, senso, desvario,
me cessa.
Amor.

Biografia:
Sou jornalista diplomada pela Unisuam, em 1987. Fui premiada duas vezes pela Aberje como Assessora de Imprensa do Sebrae/BA. Recebi o Prêmio Rede Globo de Jornalismo em 2003, por Produção Internacional na prisão de Saddam Hussein. Trabalhei em algumas das principais emissoras de TV do Brasil: Rede Globo, Rede Bandeirantes, SBT e Rede Record. Escrevi muito sobre tiro, \\"porrada\\" e bomba. Hoje, poesia é o que mais gosto de fazer. O que me deixa feliz de verdade.

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s