s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jorge Saraiva Anastcio
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

A PRINCESA DO PARANÁ

Pelos destemidos e lembrados bandeirantes,
E pela fecundidade do solo de ricos e variados minerais,
É que surgiu a cidade destacante e célebre do Paraná,
Tão comentada, hoje, como sendo a bela e magnética Maringá.

Ela é hoje uma progressiva urbe, deslumbrante e formosa,
Em torno da qual florescem cafezais verdejantes e cereais diversos,
Acrescidos de legumes e de pomares de frutos saborosos,
E de um dinâmico comércio e indústria modelares, com certeza,
E de jardins mais lindos do país e de sedutoras e variadas flores,
Sendo, pois, o celeiro de todos os atributos de uma autêntica princesa.

Nesta cidade vistosa, acolhedora, operosa, que extasia os forasteiros,
Cultivam também valores morais, espirituais, culturais e lazeres,
Como se verifica pelos seus estabelecimentos de ensino, hospitais e templos religiosos,
Pelos clubes, estádios e parques, nos quais reinam paz, alegria e amor, almejados,
Por onde o seu valioso povo adestra o corpo, o cérebro e a mente, tão valiosos,
Para que haja homens livres, democratas, responsáveis, de caráter e valorosos.

Avante Maringá, em teu destino traçado por Forças Superiores,
Tu és digna de honra, de aplausos, encômios e manifestações de amores,
Tua gente de elevados anseios, valorosa, laboriosa e ordeira,
De sentimentos patriotas, de fé fervorosa, sobretudo hospitaleira!
Como homenagem, é hora de se comemorar as conquistas, com prazer,
Tu que és merecedora do título de Princesa do Paraná,
Sempre foi o lugar aprazível de se viver, antes de se morrer!

SEM ÁRVORES, NÃO HÁ VIDA!

Não sejas ingrato, indelicado e arrogante,
Quando deparares, na estrada, com as árvores viçosas.
Inclina-te diante delas, com honras respeitosas,
Pois estás na presença de figuras prestativas.

Deves defendê-las contra as mãos adversas e nocivas,
Preservando-as, para que elas cumpram suas tarefas,
Em favor do planeta e da humanidade pueril e imatura.
Elas são fontes de ar puro e de sombra aconchegante,
E de frutas saborosas e de produtos medicinais de cura.

Como serviçais da rica e pródiga natureza viva,
Elas fornecem clorofila, madeira, papel e perfumes,
E alimentos para os animais, pássaros, aves, mobiliário e esquifes,
Regulando o regime dos ventos e nutrindo os lençois freáticos,
Que geram as nascentes e os rios, borbulhantes e formosos.

As prestimosas árvores conservam a opulenta biodiversidade
Causando ornamentação das vias públicas e dos jardins floridos,
E sendo alvo de admiração do transeunte, observador vivido,
Benefícios estes que não restringem, apenas, aos termos destes versos,
Mantendo, sobretudo, a vida deste planeta tão maltratado.

Repele as ações dos vândalos, demolidores de matas e florestas,
E ajuda a transformar o planeta num paraíso verdejante,
Plantando árvores e promovendo o reflorestamento das mudas,
Para que a Terra não se converta em um deserto escaldante,
Com ausência total de vida física, como ocorreu em Vênus e Marte,
Exatamente por restar neles somente um cenário de tristeza e morte.

A MÁSCARA DAS GUERRAS

Ah, as guerras! Os intermináveis conflitos armados,
Desde os primórdios do mundo até os tempos atuais,
São crueis carnificinas, hediondas hecatombes de vidas,
Alimentadas pela estupidez e brutalidade humana,
E pela evidência da arrogância e prepotência bestial,
E pela carência espiritual da civilização e ausência de Deus.

Ah, as guerras! Elas teem extinguido vidas em excesso,
Haja vista a Primeira Grande Guerra: 13 milhões de vítimas,
E a Segunda Grande Guerra: 46 milhões de mortos e feridos,
Seguido por um cenário horrendo de destruições ou de ruínas,
De cidades, construções e de dívidas incalculáveis,
Certamente, herança exclusiva da crosta do planeta Terra.

Ah, as guerras! Sob qualquer nome que queiram denominar,
Só atestam o tamanho da brutalidade da ação do homem,
De crassa ignorância e de doentia superioridade de domínio,
Mostrando a marca sórdida da barbárie de seus atos impensados,
Sob o pretexto de guerra justa ou ato de legítima defesa,
A fim de legitimar sua conduta perante a comunidade internacional.

Ah, as guerras! Causadoras de milhões de vidas inocentes exterminadas,
De ruínas tão bem visíveis na área ou no campo econômico e social,
Trazem ainda, como consequência, fome, miséria e destruição de famílias,
Restando um quadro trágico, o de ter que se reparar o dano causado,
Mas o sonho real é de que, um dia, elas serão abolidas do orbe terreno,
Por haver despertado uma nova humanidade de refinada espiritualidade.

biografia:

APRESENTAÇÃO
Jorge Saraiva Anastácio
nasceu na Cidade de Rio Pomba/MG, em 27 de maio de 1934, sendo filho de Pedro Anastácio e Júlia Saraiva Anastácio.
Fez o primário no Grupo Escolar São José, desta cidade, concluindo-o no Grupo São Mateus, em Juiz de Fora/MG. Cursou, nesta cidade, o Seminário Santo Antônio, até o quinto ano, tendo logo depois decidido deixá-lo por falta de vocação. Mudando para o Rio de Janeiro, estudou no Colégio Frederico Ribeiro, concluindo nele o curso clássico. Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro, no ano 1962 e pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, diplomando como Bacharel em Letras Clássicas, no ano de 1962, inclusive concluindo o de Licenciatura em Letras Clássicas, no ano de 1964.

OUTROS CURSOS CONCLUÍDOS:

Curso de Ensaio e Crônica pela Academia Brasileira de Letras,em 1960, o Curso Extraordinário de Problemas Brasileiros, no Instituto Superior de Estudos Brasileiros do Ministério da Educação, na época no Rio de Janeiro, no ano de1959; o de jornalismo estudantil, no Sindicato de Jornalismo do Rio de Janeiro, em 1956; o 1º ano de Doutorado - Seção de Direito Penal, na antiga Faculdade Nacional de Direito; o de oratória na Dinamar, em Maringá/PR, em 1969; o de Psicologia Diferencial e o de Sociometria, promovido pela Secretaria de Estado de Educação e Cultura do Paraná, em Curitiba.

CURRÍCULO

Articulista, cronista, historiador, poeta, crítico literário, tradutor de alguns idiomas, advogado atuante em comarcas mineiras, professor universitário pela Universidade Federal de Juiz de Fora/MG, onde se aposentou na Cadeira de Língua Latina, em 4 de abril de 1991, membro de diversas academias brasileiras e estrangeiras, dentre algumas, fundador da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias, de Brasília, da Academia de Ciências, Letras e Artes de Rio Pomba/MG, da Academia de Letras da Manchester Mineira, de Juiz de Fora, membro da antiga Academia de Poetas e Prosadores de Minas Gerais, de Juiz de Fora, membro do Instituto Histórico e Geográfico, de Juiz de Fora, ex-diretor do Instituto Internacional de Cultura de Juiz de Fora, membro Del`Accademia Internazionale - Trinacria, Messina/Itália, membro da Writers And Artists Association [IWA], com sede nos Estados Unidos, membro emérito da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafayette/ em 15/08/97, verbete no Directory of International Writers And Artists /USA, da Ordem Brasileira dos Poetas e Poetisas, Sonetistas de Camaçari/Bahia, verbete no Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneo, de Adrião Neto/Ano 1998 e sócio correspondente, em Minas Gerais, da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas[ALCEAR], a partir de 22/03/2004, participante e colaborador em revistas e antologias nacionais e estrangeiras, portador de trofeus, diplomas, certificados, medalhas de ouro, prata e bronze obtidas em concursos literários, tendo obras de sua autoria em bibliotecas e academias da Itália, Índia, Rússia e Estados Unidos.

MAGISTÉRIO EXERCIDO

Professor de Francês e Inglês do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, no ano de 1962, professor de Língua Portuguesa do Colégio Estadual de Campo Mourão/PR, em 1965, professor de Prática Jurídica do Colégio Comercial de Campo Mourão/PR, em 1964, professor de Direito Romano, Direito Administrativo e Direito do Trabalho na Faculdade Estadual de Maringá/PR, nos anos entre 1966 e 1972, cuja faculdade ajudara fundar em 1966, professor de Direito Comercial da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais \'Vianna Júnior\', de Juiz de Fora/MG, em 1967, professor de Língua Latina da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG, em 1983, inclusive de Filologia Românica, no Curso de Letras, tendo aposentado nela em 4 de abril de 1991.

CARGOS EXERCIDOS NA ÁREA POLÍTICA E JURÍDICA

Secretário Extraordinário da Prefeitura de Maringá/PR, entre 16/08/69 e 31/01/73, consultor jurídico das Prefeituras de Floraí/PR e Campo Mourão/PR, assessor jurídico da ex-Superintendência do Ensino Superior da Secretaria de Educação do Estado do Paraná, nos anos entre 1974 e 1978.

TÍTULOS HONORÍFICOS AUFERIDOS

Menção Honrosa, conferida pela Shogun Arte, do Rio de Janeiro, diploma da Casa do Poeta de Campinas, como correspondente da entidade, em 1997, Menção Honrosa pela Sociedade de Cultura Latina do Brasil, de Mogi das Cruzes, SP, em 1999, premiado no VII Festival de Poesias, pela Prefeitura de Rio Pomba/MG, com medalha de ouro, certificado de participação do VI Encontro Regional do Ministério Público de Minas Gerais, em Juiz de Fora, no ano de 1980, diploma de Alto Nível Técnico em Administração e Formação Avançada na Escrituração e Administração Pública de Empresas, conferido pela Faculdade Vianna Júnior de Juiz de Fora, em 1981, premiado com medalha de ouro no XVII Concurso Nacional pela Revista Brasília, em 1996, premiado no IX Concurso de Contos do Brasil Contemporâneo, pela Revista Brasília, em 1997, certificado outorgado pelo Semanário \'O IMPARCIAL\' de Rio Pomba/MG, 16.08.86, pelos relevantes serviços prestados àquele órgão de informação, no campo da cultura, e certificado conferido pela Prefeitura Municipal de Maringá/PR, pelos serviços prestados no exercício do cargo de Secretário Extraordinário naquele município.

OBRAS PUBLICADAS

Na área poética: Nos Degraus da Vida, no ano de 2001, Poesias de Esplendor e Sabedoria, no ano de 2006, Asas de Minha Imaginação Poética, no ano de 2007, tendo no prelo, a obra: Nos Labirintos da Alma.
Na área da prosa: o livro histórico intitulado Pelos Meandros da Prosa.
Sua predileção:- estudar línguas ocidentais e orientais, Ufologia, Astronomia e, sobretudo, temas de natureza espiritual.
--------
Endereço para contato: Rua Péricles de Queiroz, 155- Centro - Rio Pomba/MG, CEP. 36l80-000. E-mail: saraivaanastacio@hotmail.com e do blog na Internet: HTTP://jorge-poeta.blogspot.com

jsaraiva@rdfnet.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s