s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jos Augusto Silvrio
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

A VIDA NA FOLHA QUE ACHEI.

Me de um pedaço de pão,
E se puder me ensina as palavras de Jesus.
Pois caminho sozinho a muito tempo,
E ainda não encontrei a minha luz.

Nunca tive tempo pra nada,
Minha vida foi uma frenética correria.
Nunca parei para ver o sol nenhum dia.
Nem sei se tive um momento de alegria.

Tudo que ganhei também perdi,
Na ânsia de ganhar sempre mais,
No jogo tudo se foi e eu nem vi,
A ganância me levou pra trás.

Perdi emprego, mulher e filhos.
Coisas que nunca também dei valor,
Vivi uma vida de ateu sem rumo,
Nunca parei para ouvir falar de amor.

Hoje perambulo pelas estradas,
Seguindo um destino que nem sei.
Apenas sei que devo ir em frente,
Procurar as coisas que nunca procurei.

Tive tudo que poderia imaginar,
Fui grande empresário, mulheres, dinheiro.
Nas revistas da moda estava na capa,
Nos ricos banquetes sempre era o primeiro.

Mas hoje tudo ficou no passado,
Hoje valorizo os meus pés, descalços,
Sinto o calor do chão que é tocado,
E os cãos de rua são os amigos não falsos.

Sentei outro dia ali na beira do barranco,
E li a folha de uma bíblia que achei.
Nossa!!! Aquilo me deu um tranco,
Falava de Jesus e com sua vida me encantei.

Fale-me mais sobre Jesus.
Pra que eu ganhe o meu dia.
Fale-me mais sobre a sua cruz.
Fale-me sobre sua mãe Maria.

Quando eu daqui sair,
Quero ter o que conversar.
Quero carregar no meu coração.
Tudo que a fé puder me dar.

Se não puder me dar um pedaço de pão.
Tudo bem meu amigo, juro que não ligo.
Mas por favor, me de como presente.
Uma bíblia pra eu poder levar comigo.

Quero falar de amor de vida,
Quero falar de irmão e fraternidade,
Quero falar de paz e justiça, humanidade
Quero falar de DEUS e de sua santidade.

Ajude-me a ser um apostolo,
Acredito que este é o meu destino.
Pois tenho mesmo que caminhar.
E falar de Jesus por onde eu passar,
Trará-me uma nova vida, serei menino.

Autor: José Augusto Silvério. ZITO.

ALPINISTA DO AMOR.

Deixe-me escalar o seu corpo,
Deixe-me ser o seu alpinista,
Conquistar o seu amor,
Paixão a primeira vista.

Será uma escalada gratificante,
Com carinho a cada passo.
Numa caminhada então elegante,
Aconchegar-me-ei em seus braços.

Nos momentos difíceis me de a mão.
Nos momentos frios me de calor,
Nos momentos decisivos do trajeto,
Seu afeto me tirará qualquer dor.

O coração ao seu fará abordagem.
Seu sorriso será minha coragem,
Minha bandeira tem sua imagem.
Só a felicidade levo na bagagem.

Sou alpinista do amor.
Um amor que tenho só pra você.
Minha bandeira tremulará no topo,
Como marco do nosso bem querer,
Numa batalha que tu ajudaste a vencer.

Autor: José Augusto Silvério. ZITO.

EU QUERIA UMA MÃE.

Mãe...
Porque tu fez isso?
Porque me jogou no lixo?
E me deixou morrer?

Mãe...
Porque fez isso?
Eu só tinha um compromisso.
Ser filho de você.

Sua gestação das outras não foi igual,
Mesmo assim eu fiz tudo que pude.
A senhora não fez um pré-natal.
Mas eu lutei pra nascer com saúde.

Quando nasci e vi a luz do dia,
No seu rosto não vi alegria.
Jogaste-me numa caçamba fria,
Mesmo vendo que eu lhe sorria.

Quando me deixastes
E começastes se afastar,
Eu ainda sorria.
Pois não sabia chorar.

Mãe porque fez isso comigo?
Escolhi-me pra viver contigo.
Livraria-te de todos os perigos
Eu juro que seria seu amigo.

Minha maior decepção,
Foi não ter você por um dia.
Eu que vivia perto do seu coração,
Pensava que toda mãe era MARIA.

Mãe...
Por que tu fez isso?
Porque me jogou no lixo?
E me deixou morrer?

Mãe...
Porque fez isso?
Eu só tinha um compromisso,
Ser filho de você.

Mãe...
Eu queria ter a sensação de ter mãe.
Eu só queria isto, eu só pensava nisto.
E te escolhi, pra minha mãe, pode crê.
Eu só tinha um compromisso.
Queria na vida ser filho de você.

Autor: José Augusto Silvério. ZITO.

biografia:

José Augusto Silvério
, Zito Silverio o poeta da Estrela, nascido em 29 de maio em Avaré, lurgico aposentado,a 40 anos faz teatro amador sendo a 36 anos fazendo o papel de Jesus Cristo na Paixão de Cristo da baixada Santista.

Tem quase setecentos poesias escritas mas ainda não tem livro, tem sete CDs de poesias gravados.

Mora em um distrito de Santa Rita do Passa Quatro de nome Santa Cruz da Estrela terra do compositor Zequinha de Abreu do Tico Tico no Fuba.

zitoflex2010@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s