s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jorge Washington Torres Marques
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Se no houvesse amanh

Eu no queria que houvesse amanh
Porque nele que habitam meus sonhos
E nele que tudo tarda
E por ele que o nunca existe.

l que vejo a tardana do teu lao,
E l se perde o infinito alcance do teu amor
Por isso, melhor seria, se todos os dias fossem hoje.

E por mais que houvesse ontem
Que a distncia entre o velho e a infncia
Fosse apenas o gosto morno de uma noite
Assim, aquele dia e o teu sorriso
Seria sempre uma lembrana recente

E hoje, para todo sempre, hoje.
Eu vivesse nos girassis doces do teu beijo.

Se assim fosse, amanh no haveria
Nem medo, nem perda, nem desesperana
Por que nele, tudo o que se busca resposta.
Por que nele, tudo o que se procura o amor.

No hoje do teu lao e nos ares do teu beijo
Contudo, se o que verdadeiro amor eterno
Jamais haveria tempo, nem ontem, hoje ou futuro
Mas um largo momento nico e mgico
Estendido como um deserto no meio das nossas vidas
Onde a razo de tudo seria eu e voc.

Jorge Washington T. Marques

O ENGMA DE AMAR

No h lugar mais claro que sob a luz da sabedoria
No h lugar mais quente que no verdadeiro abrao
No h lugar mais srio que no sorriso verdadeiro
No h lugar mais escuro que na angstia
No h lugar mais solitrio que na saudade.

No h gesto mais complexo que a ateno,
No h palavra mais agradvel que a do corao,
No h verdade mais dita que a do silncio,
No h mensagem mais forte que a da emoo,
No h amor maior do que o da pura inocncia.

No h nenhuma forma de olhar que se veja totalmente,
No h palavras tantas que fale tudo inteiramente,
No h nenhuma arte que reflita tudo o que se sente,
No h nenhuma caminhada que se ande o mundo inteiramente,
No h nenhuma coragem sem algum medo presente,
No h nenhum delrio que tenho um lado coerente,
No h algum amor eterno que se viva eternamente.

Em tudo h um jeito de ser.
Em cada olhar h um jeito de ver.
Em todo desejo h uma forma de querer.
Cada um um individuo, por mais que no parea ser.

Ento de nada precisa entender,
Desse enigma de viver, desse amlgama de se amar.
Apenas viver e amar se no se h de ser,
Pois, a planta do amor depende
Do solo em que voc plantar e do fruto que espera colher.

Porque no h mistrio algum em que a verdade possa se esconder.

Jorge Washington Torres Marques

Sbado na passarela


Meninas, homens, senhores,
Vai e vem, videoks.
Sorrisos, sedues,
Cervejas, cigarros, romances.
Mes, meninas, esconderijos.
Meninos de rua, parvos,
Bbados, lsbicas, gays,
Gigols, virgens, masoquistas,
Sdicos, pedintes, saintes,
cheguintes: chegados.

[vai graxa a moo!]

Gente da tv, gente se vendo,
Apertos de mos, abraos,
Convites, partidas, orgasmos,
Msica alta, internautas, estudantes
Cardernos, cervejas, canetas.
Patrcias, jias, fome.

[olha o ovo de codrnia]

Drinks, caminhes, carretas,
Buzinas, motos, bicicletas,
Sons, emoes,
Saias, pernas, bustos.
Gordos, magros, mgoas.
Dores, alegrias, lembranas.
Saudades, anseios, devaneios.
Igrejas, verdades, hipocrisias.

[Ei moo, me d um dinheiro]

Elogios, mentiras, gozaes.
Pessoas, multides, solides.
Bolsas, bolsos, dvidas.
Anis, alianas, traies.
Vendedores, compradores, dores.
Status, mediocridade, fatos.
Brigas, cimes, abortos.
Revoltas, voltas, desejos.
Cerveja, cigarros, prostituio.
[desce mais uma a, meu]

Relgios, horas marcadas.
Sonos, garis, sujeira.
Solido, silncio, malcia.
Cerveja, cereja, sensao.

Horas, silncio, sol.
Segredo, decepo, lucro.
Garrafas, copos, cacos.
Meninas, centavos, iluso.

Tudo ontem.
Tudo to, tudo tem.
Tudo nada. Tudo crculo.
Tudo do circo da vida.
Tudo vcio. Malicio.
Tudo lei. Tudo sem lei.

Tudo se vai e recomea.
Cerveja, cigarro, prostitussima.
Tudo que vem.
Cerveja, cigarro, prostitudio.

Cervejariamos!
Cigarraramos!
Prostituissiamos!
Passaramos sem perceber.
Ilusionismo.

Jorge Washington

O segredo de amar

Agora que a noite chegou,
No quebre o silncio de prata que nos banha,
Apenas olhe a lua espalhando estrelas na gua.
Porque as palavras no existem
Quando so pequenas demais para falar do amor.
Apenas deixe essa de que eu sou,
Busca-la no silencio nico deste terno douro.
Porque assim que entendo do segredo de amar.

Porque quando se ama se ganha um universo
E os olhos se tornam estrelas brilhantes no infinito.
Porque os corpos, no saboroso feitio, se abandonam.
Os lbios ao se tocarem sentem os sabores da alma
E os abraos fazem dos amantes uma nica pulsao

Por isso, em vez de palavras, sussurre os prazeres
E deixe que eu oua o teu corao,
Que sinta o teu abrao, o teu tato e a tua emoo.
Que eu me sinta aprisionado na tua epiderme.

Quando isso acontecer
Quando formos astros a deslizar universo afora,
Embalados no sonho que leva mesma direo,
Quando gua cristalina dos desejos matarem a nossa sede
E no af do eterno plantarmos nossas alegrias.
Ento saberei do teu amor e tu sabers do meu corao.

Porque no existe outro caminho,
Seno este, onde amar
aquela sensao de que nada mais existe alm de ns.
Porque assim que entendo do segredo de amar.

Biografa:
JORGE WASHINGTON TORRES MARQUES

Jorge Washington Torres Marques
natural do estado do Maranho, filho dos nordestinos Rafael Marques Neto e Clotildes Torres Marques, mas reside no estado do Par desde a infncia em razo da vinda dos pais no perodo da colonizao da Transamaznica. Estudou toda a sua vida em escola publica, cursando Letras pela Universidade Federal do Par, atualmente estudante de ps-graduao na Universidade Lomas de Zamora, em Buenos Aires, Argentina, onde curso mestrado e doutorado.

O autor membro imortal da Academia de Letras do Brasil desde outubro de 2010 e membro da Academia de Letras do Sul e Sudeste do Par desde 2009.

Publicou, em 1998, o livro Alma-Flor de Castanheira, sendo a sua primeira obra literria divulgada em tiragem autnoma. Publicou mais tarde o livro Versos Noturnos, 2004, e em 2008 publicou o romance Tua ausncia, que se trata de uma curiosa obra em que o autor no utiliza a letra a.

Jorge Washington um tpico poeta regional que gosta de descrever foricamente o mundo em que vive sem perder de vista as causas gerais da humanidade, razo porque sua obra tem um aspecto amplo. Alm de poesia, o autor escreve romance, crnicas e narrativas para adolescentes, mas sua veia artstica no se restringe literatura, tendo tambm uma vazo para as artes plsticas com pinturas em nanquim e leo sobre tela, cujos traos se assemelham com as caracterstica de sua poesia.

Jorge Washington T. Marques -
Itupiranga - Pa




jwtmarques@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s