s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Teresa Improta Monnier
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
ATO FINAL

Hoje vou desabafar
Espraiar toda paixo represada
No meu peito
Ecoar este grito contido at se
Perder pelo infinito
Contar das noites que te procurei
Em sonhos vazios
Dos dias interminveis de sol desbotado
Gritar meu desabafo!
Abrir meu corao e derramar sem censura
Minha emoo
Quero dizer que o amor que te tenho
No uma encenao
Que as tormentas da minha alma esto
Se degradando
Que me renovo a cada dia na tua leve
Jovialidade
Porque sei
Que quando teus olhos se desviam de
Mim
Quando tuas mos se alongam das
Minhas
O palco da minha vida torna-se irreal
Meu corao emudece
As cortinas da alegria se fecham
Como num ato final.

Teresa Improta Monnier

HORAS ESCURAS

So nessas horas escuras que prefiro
compactuar nossos segredos
Pois a luz do dia no se faz confivel
E nossas palavras no devem ser como
plen a se espalhar por outras direes
Tudo o que confabulamos nas madrugadas
deve ficar adormecido para que o dia
atrevido no oua o que proferimos
E assim...TU e EU no corremos o risco de
cairmos na conjectura de bocas infames
Nossa cumplicidade fica segredada
E quando a noite se vai...
Voltamos a ser inocentes.

Teresa Improta Monnier

1372 dias

So mil trezentos e setenta e dois dias
As prmulas e as accias amarelas
No voltaram a florescer
E todos os 'sis' nascentes morreram
Silenciosos a cada entardecer
As fases da lua...
Essas fizeram-se nuas ao meu ver
Mas 'aquela' estrela reluzente
Ainda brilha cordialmente
Me dando a entender que ali
Est um pouco de ti
Tenho brincado de poetar
S para te encontrar nas linhas
E entrelinhas dessa saudade sem fim
Essas poesias que so minhas
Eternamente sero tuas
E no h uma s 'vrgula'
'Ponto' ou 'reticncia'
Que no haja uma lgrima minha
A procurar por tua presena.

Teresa Improta Monnier

DEUS MORTAL

No te via mas te sentia
No te tocava mas te buscava
E construa em minha mente
Tua imagem adorada
Em meus sonhos te fazia real
E neste real de fantasias
Rompia barreiras...o tempo transcendia
Te fazia imortal!
Deus nico do meu templo carnal

Dissipou-se a nvoa!

Te vejo...te sinto...te amo...
O sonho realizou-se!
O Deus fez-se homem
Do abstrato ao concreto
Amor real...tridimensional
Pleno...meu...total...
Deus mortal!

Teresa Improta Monnier

FRAGMENTOS

J que se foi
Porque no levou...
O corao em bagao que deixou
O olhar molhado de pranto
A alma vazia de encanto

No devia ter deixado pedaos de mim
Fragmentos de momentos
Saudade sem fim

Deixasse ao menos escrito
Como te achar no infinito
E eu tentar prosseguir.

Teresa Improta Monnier

Biografia
Teresa Improta Monnier
, nascida em 8 de fevereiro na cidade de Santo Andr - So Paulo e criada na capital paulista.
Formada em Pedagogia com licenciatura em Orientao Educacional.
Minhas paixes, minha filha, o mar, a noite e a poesia.
Sou coautora da Antologia Alimento da Alma vol. V.
'Minha poesia minha biografia, pois nela descrevo passagens da minha vida'
Meu blog - poesiassimplesmenteteresa.blogspot.com
E-mail -

t.improtamonnier@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s