s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Cludia Vidinhas
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

MEU SONHO

Meu corpo sente saudade
Meu olhar perdido... Procura o seu
Meu coração sofre por você
Minhas lembranças jamais esquecidas.

Minha vida... Descompassada de amor
Meus sonhos... Apagados e enterrados
Minha saudade... Sofrida e solitária
Meu amor... Perdido sem tom e com dor

Meus pensamentos fogem... Flutuam
Minha alegria vem da sua imagem
Meus dias se completam em recordações
Meu prazer é recordar que amei você

Minh’alma chora por tentar deixar de esquecer você
Meu coração brinda por jamais se esquecer de esquecê-lo
Meus beijos ardentes... Temperados com o teu olhar
Mas onde foram parar... Em outra boca não vão tocar!

Meu acordar no amanhecer... É frio sem você
Meu coração era um vácuo... Preencheste com puro amor
Mas foi tudo passado... Como um lindo sonho foi apagado

Mas luto contra esse vazio... Porque meu mundo era você.

Muito certa que nunca mais vou vê-lo...

Muito menos tê-lo ao anoitecer...

[Cláudia Vidinhas]

MINHA DOR É VOCÊ

O que faço com essa dor profunda
Que me tira do sério... Só me faz sofrer
Enlouquecendo meus sentidos
Sem me deixar adormecer... Nem esquecer
Só me faz entristecer... Como viver?

Com esse manto pesado de saudade
Um fardo que faço crescer a cada dia
Que não me deixa em paz
Vivo em constante agonia...
Lembranças amadas, amargas.

Recordando a cada dia que passa...
Sofro com essas magoadas saudades
Atormentada com toda essa carência
Por que não posso viver sem dor?
Esse tão delirante e eloqüente amor.

Lindo e verdadeiro... Que só deixou marcas
Gravadas e tatuadas no meu coração
E quando a noite deita... Chega meu sofrimento
Trazer você de volta ao meu pensamento
E no despertar da madrugada lágrimas
Do meu pranto se juntam a você.

Cláudia Vidinhas

Razão e Emoção

Dividido com emoção esse teimoso coração
Vive sofrendo sem razão clamando perdão
Como ressuscitar, separados a cada momento
Se o destinou sentenciou a esse amor um fim.

Dúvida que aflora agonia sem tempo
No findar dos dias no sofrer das horas
Nas santas preces um milagre bem vindo
Suave canção, leve como um lindo soneto.

Na beleza das flores ternura abençoada
Seu amor que esmaga um vazio de mim
Doloroso e profundo corte que não sara
Fere minha alma, adoece meu coração.

Sem admitir a separação, ambos os lados
Compartilham lágrimas secas de pura tristeza
Grande paixão! Nem o passado se faz de amigo
Razão e emoção será nosso eterno castigo.

[Cláudia Vidinhas]


Biografia:
Cláudia Vidinhas – Barra da Tijuca - RJ


A poetisa Maria Claudia Vidinhas de Carvalho é formada em moda, mas a poesia é sua alma e vida, nasceu em Botafogo, mas reside na Tijuca – RJ

Vive apaixonadamente um casamento que dura a quase 34 anos. Filha única que perdeu os pais muito cedo. Ama Deus mais que tudo na vida, é festeira, tem amigos maravilhosos, ama sua casa, seus animais e suas flores. Tem alma de poeta, seus versos bailam no ar e caem como chuva na alma que tem sede de poesia. Seus livros de cabeceira são: Carlos Drummond de Andrade, Paulo Coelho, Florbela Espanca, Cecília Meireles e Clarice Lispector, sempre foi apaixonada pela escrita e fazer poesia faz parte da sua vida. É coautora da Antologia Alimento da Alma vol. IV e divulga suas poesias em várias comunidades do Orkut e Recanto das Letras

http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=76573

e-mail:

claudiavidinhas@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s