s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jaci Leal Santana
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Um Mundo de Paz

Passada a tormenta
Daqueles dias difceis!
Onde as madrugadas eram terrveis!!!
E aos nossos olhos antevia-se uma
Lgubre noite
Finalmente, o terror dissipara-se
E nossas vidas renasceram das cinzas
De uma grande dor!
Entre todos os sobreviventes,
Um tempo de glrias instalara-se.
Onde se mantinham envoltos
Numa esfera de risos e choros.
Nasceu, ali, uma nova poca.
Uma nova Era.

Um nobre pensamento,
Imbudo de amor,
Anunciando o raiar de um tempo
Em que a histria se reconstri
E o mundo abre-se qual relquia
De Amor e Paz.
Purificando este momento,
Este envolvimento que nos comove.

E temos em ns a incumbncia,
De reconstruirmos um Mundo melhor.
De nos entregarmos de corpo e alma
A tudo aquilo que nos reconstri
Que nos purifica, nos devolvendo
O amor que se esvai.

Juntemo-nos e revolucionaremos
O planeta.
E mudaremos o rumo da histria
Desta terra que, aos poucos, nos deixa.
E
No amor... Encontraremos a Paz.

Centelha Divina

Sou mltipla e outras tantas.
Sou fogo, gua, terra e ar.
Sou os quatro elementos,
Que compem a energia vital.
Sou partculas de tomos,
Que habitam o espao sideral,
Que mal posso em meu rosto,
Ver-me estampada.
Sou esprito, sou matria,
A Luz difusa que no infinito,
Em toda a sua plenitude habita.
Sou a energia prima,
Que nasceu de uma Centelha Divina.
Sou aparte, sou o todo.
O incomensurvel.
Sou semelhante ao pai.
Meu Mestre, meu Guia.
Aquele que ao findar a luz da vida,
Conduze-ar-me-,
Em suas imensas asas,
Ao portal do Paraso.

Paz na Terra

Senhor! Olhai a todos que nesta terra habitam,
Esta terra onde vivo. Esta terra onde com os ps piso.
Este osis onde com olhares moribundos,
Estes pobres miserveis rastejam,
At a linha que ultrapassa invisveis mundos.
Esta terra trajetria de muitas histrias,
Cujos malfeitores cruzaram o asfalto
Sobrepujando os anis do tempo.
Ofuscando seus rebentos que na terra prometida,
Rebelam-se com esperana e ousadia.
! Pai de todas as obras! Por ns pobres brasileiros
Vinde com vossa luz mudar o rumo desta terra.
Afastai de ns este bando de aventureiros,
Que com arma em punho traram nosso povo
Ensangentando o areal,
Dilacerando corpos e esperanas na terra de nosso Pai.
Terra florida, repleta de andorinhas,
De muitas espcies aqui nascida.
Belas reservas, verdadeiros mananciais.
Mas, esta dor...! Este sofrer maldito!
Reflete-se em gritos! Sussurros e gemidos!
pai! Vivificai o povo desta terra!
Trazei honra mritos e harmonia.
Retirai esta cruz que nos ombros agoniza.
Tecendo a paz pr esta terra to querida...
Por amor ao povo choraste em agonia,
Banhando com vossas lgrimas,
A Terra Santa que vs criastes
Com tanto amor.
! Dadivoso! Cobri com vosso manto
Este povo que chora.
Da paz a esta terra,
Livrando-a de todo o mal.

Amm...

biografia:

Jaci Leal Santana
- Nasceu em Aracaj. Aos trs anos veio morar no Rio de Janeiro. Cursou Direito. Foi professora e coregrafa de dana, tendo participado de vrios Concursos e Festivais. Fez curso de Produo Cultural na Cndido Mendes.Cursou Propaganda e Marketing na ESPM. Fez Produo de Vdeo e Curso de Roteiro e , atualmente, dedica-se a poesia. Participa de Concursos Literrios. Recebeu vrios convites para integrar diversas Antologias. Em 1997 teve seu primeiro livro de poesia'Amor, Sexo e Poesia' editado pela Litteris Editora. Participou do Livro Dirio do Escritor de 2006 a 2010 tambm pela Litteris. Em 2008, teve sua poesia 'Mistura de Vinho', lanada no 6 Caderno Literrio, sob a direo da jornalista e poetisa Sandra Veronese.Recebeu Meno Honrosa no I Concurso de Poemas Delfos, obtendo o 5 lugar com a divulgao do mesmo, no Jornal Le Ville. Em 2009, teve a Antologia 'Canta Brasil' com a letra de msica 'Canto de Dor , lanada na Bienal do Livro RJ, pela Litteris em parceria com a KROARTS, com a apresentao do lanamento feita pelo Cantor Paulo Srgio Valle. Ainda em 2009, teve suas poesias lanadas no Caderno Literrio 7Faces. Obteve Meno Honrosa no II Concurso dos Jogos Florais do Sculo XXI com a poesia 'Cura'. Tem suas poesias hospedadas nos sites: Blocos online, Recanto das Letras, O Melhor da Poesia na web, Associao dos Poetas Advogados, Poesias Sem Fronteiras, Artigonal, Sonetos.com. br, Borbollettah.com.br, Po e Poesia, Beco dos Poetas & escritores, Site de Poesias, A Garganta da Serpente. Luso-Poemas, Favas Contadas. Liter'Art, Poetas em Desassossego.

grendaphinochio@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s