s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Diogo Viana
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
O poema da loucura.

Me perdi, Joo, quem sou?
Um leo, um garibalde,
um animal, mais um covarde?
Me diz, Joo, quem sou?
Mais uma flor, um corao,
No sou Joo, Joo, quem sou?
Um animal ferido, um grunhido de dor,
Um poeta que amou e morreu?
Sou eu mais um sei l quem sou,
Tentando escrever pra sei la quem...

Poeta Eterno
*

ramos um

Havia o caos de sermos ns
E estarmos onde estvamos
Era claro o desdm que
se ausentava explicao
Brotava da indignao.
ramos quem ramos e bastvamo-nos
Tanto... tanto... que passamos a um
No como qualquer um
ramos o um que fabricava sonhos.

Poeta Eterno
*

Beijos Longos.

Tinha os lbios fartos,
Receptivamente vermelhos...
Mesmo a lngua e os dentes
No os resistiam...
Os dentes mordiscavam,
A lngua lambia,
A lngua provava,
A lngua sabia.
Convidava a boca -
Os lbios intactos,
Irresistivelmente vermelhos,
Intocadamente pecaminosos -
A beijos longos...
Longos e fartos.

Poeta Eterno
*

biografia:
Diogo Viana,

Poeta Eterno ... Homem . Gente.
Poeta.
Escritor.
Ser altrusta que escreve coisas da alma mas completamente focado no bem que a palavra pode causar ao ser humano.
Escrevo por crer que essa uma forma pura de comunicao... um eterno aprendiz pois o saber uma escola de infinitas possibilidades.

diogo_dariogenes@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s