s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Maria Aparecida Gama de Almeida
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Lamentao

Se te procuro, fujo de avistar-te.
Se te quero, evito mais querer-te.
Sufoco o desejo evitando aborrecer-te.
Se te fujo, ests em toda parte.

Distante, corro logo a procurar-te.
Quero falar-te, fico muda ao te ver.
Se de ti me lembro, tudo faz esquecer-te.
E se te quero esquecer, cuido mais a amar-te.

O pensamento, partido ao meio.
O corao, tambm partido!
Chamo-te e fujo, quero-te e receio...

Morta por ti, vivo dividida
Entre meu e teu ser, sinto-me alheia.
E sem saber de mim, vivo perdida.

* * * * * * * * * * * * * * *

Sonho que Ficou

Voc jamais voltar para mim,
Eu sei.
Talvez eu seja apenas um nome,
Um vulto que se perdeu
Para sempre no passado.

Tudo no passa de um louco delrio
De uma grande alucinao
Dos meus sentimentos
Tentando invadir minha alma.

Do nosso amor
S resta o sonho que ficou.
Eu revivo a cada momento
Em que a saudade entra em minha alma.

Espero que algum de longe pense em mim.
Sinto terrivelmente s agora.
H sua espera.
Porque s a saudade no basta.

* * * * * * * * * * * * *

Vida
Nossa vida um jardim,
Nossos lares so os canteiros,
Nossos filhos lembram as flores
Nossos pais, os jardineiros.

Antes de vir ao mundo,
ramos simples botes,
Mas o amor os transformou
Em risonhas floraes!

Do cu a planta recebe
A luz, a chuva, e o calor:
Nesse jardim recebemos
Lies, conselho e amor

biografia:
Maria Aparecida Gama de Almeida

Graduada em Administrao de Empresa, premiada em diversos concursos literrios, integra diversas antologias em Gois e no Rio de Janeiro, acadmica da Alesg-Academia de Letras do Extremo Sudoeste de Gois.

hellengama@bol.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s