s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Otto Brutigam
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

EU PRECISO TE FALAR

Eu preciso te falar...
Que vi o mar beijando a areia
Quero logo te encontrar
E te abraçar linda sereia

Procuro-te no horizonte
No vai-vem das ondas do mar
Quero beber da sua fonte
A sede de amor vou saciar

Vem amor, chega de mansinho...
Vou te acarinhar e enlaçar
Beijos inesquecíveis vamos trocar

Vem namorar no fim da tarde...
O vento leva pra longe a ilusão
E o por do sol ilumina essa paixão!


MEU ENCANTO

O mundo que tu sonhavas
É o que amamos com razão e emoção
Meu caminho cruzou com o que andavas
E nesse instante o universo se abriu em paixão

Há entre nós uma troca de carinho
Que só um grande amor pode entender
O cuidado em abrir o teu mundo de mansinho
É pela delicadeza dessa flor que eu vou conhecer

O que de bom inspiro é o que vem de ti e me deixa ditoso
Sei que tu me adoras o que me deixa muito amoroso
Esse amor encanta de felicidade nossos versos

Que nada no mundo interrompa essa sintonia
Que a nossa alma guarde esse amor
Que esse canto seja de louvor!


O QUE VOCÊ NUNCA VAI SABER

Pois é...
Nosso amor acabou!
A gente nunca mais se encontrou,
e quase nada mais ficou.
Depois disso,
os dias passaram a ser diferentes...
As noites e madrugadas,
tornaram-se frias e indiferentes.
Tudo mudou, como tudo na vida...
Ficaram abertas as feridas
As marcas profundas,
de um grande amor.
Ficou a lembrança de bons momentos,
e o que é melhor...nenhum tormento!
E a vida seguiu o seu rumo,
cada um buscando o seu prumo.
E assim vamos vivendo...
O tempo passando, e eu te esquecendo.
A sua imagem que era tão linda,
foi desfigurando e distorcendo...
O gosto do seu beijo...desfazendo!
O calor do seu corpo...derretendo!
A paixão que queimava meu coração,
entrou em ebulição e evaporou...
Sumiu no ar!
O seu olhar...
Ah, o seu olhar!
Ficou perdido no ar e no mar...
Eu penetrava no seu olhar,
mas não quero mais nem pensar!
Não te vejo mais nem no retrato,
que eu amasso e maltrato...
De tudo,
ficou somente o passado...
E depois...
Você sabe o que aconteceu?
Não...Não sabe...
E nunca vai saber!


O DIA QUE VOEI

Ah, como eu queria voar!
Sair correndo pela relva,
E, derrepente, alçar vôo...
Soltar-me no ar...
Atirar-me no céu azul,
Como pipa no ar...
Depois,
Mergulhar nas nuvens...
Deixar o vento levar...
Planar com as gaivotas...
Voando sobre o mar,
Sentir a brisa mansa no rosto...
O carinho da natureza.
Brincar com as andorinhas,
Ao cair da tarde...
Fazendo a maior algazarra...
Ah, como é bom voar!
Uma sensação de liberdade no ar.
Vem comigo agora...vem!
Pode vir...
Você não acredita?
É fácil!
O poeta sabe...
Na poesia tudo é possível,
Até voar!


EU TE AMO...SABIA?


Hoje...
Senti a sua falta, sabia?
Por quê?
Sei lá...um vazio no peito...
Uma vontade de chorar...
Mas eu não choro!
Porque será?
Ah! Não sabe?
Homem não chora...
Mas sente...
E você disse ontem que viria...
E eu acreditei, sabia?
E fiquei aqui esperando...
E você não veio...
Meu coração anda disparado...
Assim...descompassado...
Saudades?
Ah! Sim...muita!!!
Muita mesmo...

Dos seus olhos que me atraem...
Desses lábios carnudos e umedecidos...
Do seu sorriso cativante...
Desse seu jeitinho gostoso de falar...

Desse seu corpo maravilhoso!
Que me faz delirar...e sonhar...
Chega!
Não vou mais falar...
Faz tanto tempo...
Você não acredita não é?
E quer que eu repita?
E eu eternamente repito...
Eu te amo!


Além do VentoOtto Que me leve agora esse vento,Pois quero voar nesse momento...Soltar amarras e levantar velas,Deixar pra atrás todas as mazelas... Que o vento me leve para o seu lado,Para que eu fique bem aconchegado...Quero chegar como brisa no seu rosto,E enlaçar teu corpo com muito gosto... Que esse amor seja como um furacão,Que envolve e agita essa louca paixão,Soprando forte aos quatro ventos... Depois da tempestade que venha a paz,Que acalenta a alma e o coração refaz,Entorpecendo os nossos sentimentos...


BIOGRAFIA:
Otto Bräutigam,
Nasci no Rio de Janeiro, Brasil, no dia 24 de maio de 1947, sou formado em Economia pela Faculdade de Finanças do Rio de Janeiro, e trabalhei muitos anos no ex-Banco Nacional da Habitação e na Caixa Econômica Federal, onde exerci diversos cargos até me aposentar em 1998. Hoje ainda trabalho como Consultor Imobiliário. Sempre gostei de escrever, sendo que a redação sempre foi o meu forte desde a infância. Depois que me aposentei fui convidado para participar de um grupo de poesias, e logo me encantei com os novos poetas que conheci e que mostravam o seu talento pelos sites da Internet. Depois de algum tempo, fui convidado para ser moderador do grupo \'Meuaconchego\', onde tinha oportunidade de apreciar e comentar tantos trabalhos bonitos. Através dos meus comentários acabei sendo mais conhecido e em 1995 fui incentivado pela owner, Isadora Frazão, a também escrever poemas. Assim, decidi arriscar, e hoje em dia já tenho uma gama de versos que mantenho em arquivo próprio, e que divulgo pelos grupos de poesia que freqüento [Meuaconchego, onde atualmente sou owner, Paraiso Perdido [Shangri-la], Universo de Letras, e Teamor].
Me senti muito honrado e agradecido a querida amiga e poetisa Delasnieve Daspet ao ser convidado para fazer parte do movimento Poetas del Mundo\'.
Estou anexando minha foto, e três das minhas poesias.
Otto Bräutigam
email:
brautigamrj@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s