s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Carlos Zürck Cruz
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

I
,a vida goteja-me nos olhos
enchendo-os de sol ao meio dia
de vida

tão pequena enchendo a sala
agarrando-se-me aos dedos
adivinhando o vermelho que escorre quadro na parede
pressentindo o drapejamento de nossos vestidos
esvoaçando borboleta pela casa
cegando-nos com o pó colorido
de vôo
[e]terno
e contundente

Pomba pousada numa estátua
um livro de poesias
vida

Nem incenso
mirra
nem reis

Como é universal um recém-nascido

\'E vendo elles a estrella, alegraram-se
muito com grande alegria\'
Matheus 2:10

II
À noite pelas ruas,
como um prolongamento inverso de minha sombra,
rastejo colado ao solo
sobre os paralelepípedos
as poças
a grama

Na frente
ao lado
atrás
nunca dentro de mim mesmo

Minhas pernas
meu coração
andarilhos
e minha alma enterrada aos teus pés
nessa terra-queimada que você
revolve com os dedos
ama

A memória ondeia
não tão absoluta quanto o mar:

você
minha infância neolítica
e suas pedras multicor-multiformes
suas conchas
xícara de porcelana chinesa
seu prato de sopa poético
não falo da poética social...
Falo dos conjuntos de pequenos círculos de óleo
amarelo boiando
dos pedacinhos moles de macarrão e salsa
dessa água colorida
grossa e doce
onde bebes teus próprios lábios

Tua alma
um prato de sopa.

III
Brigamos
os cães ladram à nossa passagem
os cães [dentro e fora da gente] nos querem separar

essa música distante e esse ar quente
[ar das nossas bocas
tuas bocas]
são coisas de verão
[como a chuva]
de infância

somos crianças
banho tomado
cheiro de sabonete no corpo
comendo pão no escuro
no escuro a gente se toca
somos adultos
adultos nascemos
todos nascemos no verão
no outono fazemo-nos em pedaços
[de miolo-de-pão]
e cada migalha brota na primavera
os cães não ladram na primavera
[amam]
mas a música [da brisa] longe
toca ainda
ainda te tocarei

biografia:
Carlos Zürck Cruz


[ carloszurck@yahoo.com.br - São Cristovão, Rio de Janeiro,Brasil, 1955] Professor, Pós-Graduado em Artes Plásticas, Artista Plástico e Escritor [premiado].

\'... sou plural, se fosse singular seria CARLO...\'

1969 - premiado [2º lugar] no Concurso Literário Estudantil \'O GLOBO\' e \'EL ATENEO\';

1979 - premiado [menção honrosa] no IX FESTIVAL DE POESIA DO SESC DE FRIBURGO;

1982 - premiado [3º lugar] no I FESTIVAL DE POESIA DO INSTITUTO METODISTA BENNETT \'RUMO DA RIMA\';

1986 - publicado na antologia NOVA POESIA BRASILEIRA - Coordenação de Cristina Oiticica, Editora Shogum Arte;

1988 - premiado [menção honrosa] no I CONCURSO DE POESIAS DO JORNAL BALCÃO;

1989 - premiado [3º lugar] na X CIRANDA DE POESIA DA BIBLIOTECA POPULAR DE JACAREPAGUÁ;

2003 - publicado na Antologia TALENTOS DE UM NOVO TEMPO, Editora Litteris;

2003 - premiado [1º lugar] no II CONCURSO MUNICIPAL DE CONTO - PRÊMIO PREFEITURA DE NITERÓI;

2005 - premiado [1º lugar] no III CONCURSO LITERÁRIO FALARJ - FEDERAÇÃO DAS ACADEMIAS DE LETRAS E ARTES DO RIO DE JANEIRO;

2006 - premiado [2º lugar] no XVIII CONCURSO INTERNACIONAL DE VERÃO [Edições AG];

2006 - publicação do livro de contos: \'NOS DIAS PARES, ÀS VEZES, CARUSO CANTA\', Editora Quártica, RJ;

2006 - 8º CONCURSO DE LITERATURA, Canoas,
Rio Grande do Sul [Participação];

2007 - premiado [menção honrosa],
3º CONCURSO NACIONAL DE
POESIA - PRÊMIO \'FILOGÔNIO
BARBOSA\' - COLATINA.

carloszurck@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s