s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Silvana Inkes
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Amor e Paixo...

Uma paixo segue em frente e leva as lembranas.
O amor leva as cicatrizes, os sonhos, os ideais e o corao!

Uma paixo respira o tempo em momentos.
O amor transforma o tempo em histrias slidas!

A paixo enlouquece e atordoa a mente de sonhos.
O amor afaga e realiza os sonhos, um de cada vez!

A paixo tem razes que a prpria razo desconhece.
O amor tem duelos de mestres em busca de uma nica conquista!

A paixo morre de sede diante de um osis.
O amor sacia a mesma sede com gotas de orvalho!

A paixo o tormento passageiro de um tufo.
O amor o cu azul depois da tempestade!

A paixo acende o desejo em chamas.
O amor queima at a ltima molcula de oxignio!

A paixo sempre o comeo, o amor...
O amor continua!!!

Castelo de areia.

Ento eu constru um castelo de areia
detalhadamente esculpido e decorado de sonhos.
As portas se abriam para o mar
e da torre eu via o horizonte,
que unia o cu e o oceano.

Ento fiz do castelo minha morada
E deixei o ar de sal me seduzir nas madrugadas!
Sem sementes no nasceram flores!
Colori os dias de dourado e cinza,
sol e nuvens!

Ento me deixei levar pelas ondas,
do alto mar no vi meu castelo e os sonhos!
Senti a presena do medo
e perdi meu castelo de areia
s ficaram os sonhos!

ntimos segredos...

Somente quando o corao pulsa firme e forte
E me deixa rendida com tantas lembranas.
Quando o poder da paixo me inunda a alma com tua saudade.
Quando no gosto da minha boca vem o teu, o teu gosto.

Assim, de repente num flash de iluses e movimentos.
Com dose de loucura e arrepios a percorrer todo o corpo.
O meu e o teu corpo em sublime sensao de prazer.
Que nem o tempo e a distncia faz esquecer.

Como gua fresca no rido deserto...
Como vento frio no rosto suado...

E nessa memria que insiste em ficar,
Ficam suas mos em meu corpo
Despindo as vestes com apreciao do ato
E o cho desenhado de fatos, suaves, marcantes!

Do envolvimento quase inconsciente e em delrio,
Guardo as imagens pra alinhar minhas fantasias
Com doces lembranas inesquecveis,
Com doces lembranas de ntimos segredos...

biografia:
Silvana Inkes

39 anos
So Bernardo do Campo - SP - BRASIL

Escrevo porque essa minha histria.
No sou estrela nem idealizo a fama,
sou apenas as palavras que surgem
dos meus dias e noites vividos,
as verdades e os contos,
que assim eu conto como poesia
crnica ou simplesmente idias.
Agrado e desagrado porque no sou perfeita.
Ento escrevo o imperfeito de muitas coisas
e crio o perfeito de quase nada.
Escrevo tudo em que acredito
e tudo em que gostaria de acreditar.
Descrevo fantasias nos amores
e amo a criao que surge at do silncio.
Compreendo o fim das palavras
como o nascimento de um universo delas!
Escrevo porque as palavras escritas ocupam esse espao
e as palavras ditas somem em diversos timbres.
Assim no perco meus pensamentos mais loucos
e entendo os sentimentos quietos.
Escrevo na minha hora, no meu tempo
e no h tempo que me determine a hora.
Minha hora agora e minha histria hoje!
O passado pode at me inspirar, mas o futuro me espera!
E eu espero de mim, escrever at que no haja mais esperana.
E como a minha esperana vida,
Eu escrevo enquanto viver...e vivo enquanto escrever...

inkessilvana@terra.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s