s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Idiomar de Mattos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Quisera Falar Com Deus

H! Quem me dera, essa oportunidade...
Dialogar frente a frente com o senhor
Relatar todos os meus anseios
Pedir remisso, dos meus pecados.

Clamar para todo o universo, sua benevolncia.
Tentar fazer com que o homem, se redima.
Colocar nos coraes dos incrdulos a f
Abrir os olhos da cegueira humana.

tudo uma vasta imaginao
Um sonho mal sonhado
Uma iluso de um pobre mortal
Uma inquietude de menino-homem.

Vida Intil

Plantei, mas no colhi...
Voei, mas no pousei...
Dormi, mas no sonhei...
Passeei, mas no cansei...
Chorei, mas no sofri...
Morri, mas nunca soube;
O que era viver.

Sinto que sou poeta

Nossa mente, nossos pensamentos, nossos anseios;
Nossas fantasias...
Tudo fica escondido em um lugar secreto que s ns
Mesmo sabemos, ningum mais tem acesso a esse esconderijo.
Nem mesmo nosso melhor amigo convidado a conhecer o local onde fica guardada a chave. O segredo que possumos em nosso interior, to valioso que preo algum paga tamanho tesouro.
A sensibilidade de um poeta um dom divino.

algo to misterioso, e ao mesmo tempo to simples.
Essa ddiva trouxemos de bero, ao anjo rezamos um tero.
Poeta no tem sexo, amante do universo e tudo que dele faz parte.
Poeta puro corao, sua alma s paixo.
Ser poeta no simplesmente compor versos lindos, e sim amar de verdade a vida.
Assumimos inmeras personalidades, que s vezes fugimos da realidade.
Ora somos animais irracionais, ora somos santos, vezes bandidos, crianas, velhos, objetos; enfim somos o tudo e o nada, o hoje e o amanh.
Na poesia em si no existem limites; comeo, meio e fim.
A mensagem potica toca aqueles que so puros, os que sentem repugnncia ao amor so impuros, esses coitados rejeitam a sabedoria e a compaixo de um grande ator que o poeta.
Toda poesia linda! Portanto sorria...
A mensagem nela contida diversificada, uns a compreendem de cara, outros simpatizam com o seu contedo, sem entender a essncia.
Adultos, crianas, idosos todos fazem parte dessa histria.
O mundo em geral, foi criado por um ser legal.
Esse nos ama, e o mesmo amor que por ele sentimos; ele nos dedica em dobro.
Portanto, sejamos todos poetas! Poeta do amor, poeta do bem querer, poeta de corao!
Jamais esquecendo de entoar ao nosso criador, uma simples orao.
Pois se no fosse pelo amor dele, ns no estaramos aqui hoje.
Agradeo de corao, sentir-me um poeta.

Biografia
Idiomar de Mattos
, profisso vigilante; com 47 anos de idade, nasci em 14 de julho de 1960 em porto Alegre-Rs. Sou um poeta descomplicado, adoro a simplicidade. Comecei a escrever a partir de 1990. J publiquei vinte e nove poesias no Jornal Dirio Gacho de Porto Alegre.Em 31 de janeiro de 2005, ganhei o ttulo de poeta. Simpatizante da ordem confraria do poeta, da Shan Editores. Em um concurso de poesias, sob o ttulo: Meu poema minha alma. Em 05 de junho de 2007 associei-me Sociedade Partenon Literrio, sob a presidncia do Dr. Nadir Silveira Dias. Sou scio tambm do Peridico Torre de Pedra, atuando como pesquisador da Lngua Portuguesa e Brasileira e poeta. Participei do Concurso Literrio Nacional Poeta e Jornalista Nilo Torres e, para minha alegria, em 25 de outubro de 2007 conquistei dois diplomas e duas medalhas referentes ao 1 lugar em crnica potica e o 3 lugar em poesia. No dia 12 de novembro de 2007 participei de outro concurso de poesias no Grmio Literrio Castro Alves e no dia 15 de dezembro de 2007, irei receber o prmio do 4 lugar. Espero cada vez mais, crescer e colaborar com nossa to preciosa e valorosa Literatura Brasileira. Identifico-me sob o pseudnimo: Flor de Jasmim, a qual para mim a mais perfumosa das flores. Porto Alegre, 09 de dezembro de 2007.




poetaidiomar@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s