s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Geraldo Magela Rosa
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Meu pai.
Olho pela janela, vejo meu pai.
Vejo muitos pais.
Um pai triste, triste como sua vida.
Vida sofrida, triste vida que no quer passar.
Mas mesmo assim vejo meu pai.
Pai feliz por seus filhos.
Um pai triste,
Pai, que no soube o que amor de pai,
No soube o que amor de me,
Pai que sabe o que amor de pai.
Pai que no teve amor,
Meu pai soube nos amar,
Que no soubemos amar.
Quantos pais pela janela agora vejo.
Fico a olhar,
Fico a pensar
Quantos sonhos tinha,
Quantas coisas queria,
Para meu pai,
Por meu pai.
Vejo-o a olhar,
Para o alto, como se estivesse a procurar.
Quem sabe um sonho,
Amor de pai,
Amor de me,
Amor de filho,
Uma vida que se passa,
Uma outra vida que est para chegar.
Vejo-o pela janela.
Vejo as marcas deixadas pela vida,
Uma triste vida que teima em no passar.
Vejo o tempo passar,
Meu pai passar,
Meu tempo passar.
Em meu corao, com certeza ele vai ficar.
No posso me esquecer...
Tambm sou pai.
Saberei amar,
Saberei olhar,
Meu pai.

CAMINHANDO.

Com o pensamento vago caminho.
Caminho vagamente por entre rostos.
Rostos e mais rostos, todos annimos.
Eu, simplesmente mais um rosto annimo na multido.
Caminho com passos lentos,
Como se nunca quisesse chegar.
Quem sou eu?
Quem so os outros?
Caminhamos como automatos,
Caminhamos como zumbis.
Onde queremos chegar no sei.
Apenas caminhamos.
uma longa jornada, no tem como parar.
Na minha caminhada, apenas observo,
Pessoas vo, pessoas vem.
Apenas rostos annimos na multido.
Vejo apenas um rosto,
Vejo apenas voc.

O PESO DO MUNDO.

No Sou forte, nem to pouco sou fraco,
Mas carrego o peso do mundo.
Sinto todo o seu peso,
Sentimento do mundo.
Sinto todo o seu peso enquanto caminho.
Sinto seu peso enquanto caminho.
Sinto o quanto pesado,
Vendo uma criancinha seminua na calada,
Biscoitos nas mos.
Sinto seu peso no frio da noite.
Sinto seu peso no frio das pessoas.
Ningum parece sentir seu peso.
Pudesse eu, jogaria fora o mundo,
Tiraria todo este peso.
Estou ficando velho para carregar pesos,
Nem mesmo suporto meus prprios pesos.
E assim continuo a minha caminhada,
Pesos, pesos e mais pesos...

biografia:

Geraldo Magela Rosa
. Nascido em 18 de setembro de 1961 em Abre Campo- Minas Gerais. Brasil. Estudante do 6 periodo de Direito. Escritor amador. Divorciado, pai de 3 Filhas. Raisa de 20, Irina de 18 e Desire de 10 anos.

geraldorosa@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s