s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Maria Aparecida de Almeida Melo
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
AMOR CONFINO

Voc disse-me jamais ir embora,
Porm no cumpriu o que prometeu,
Uma tempestade me atinge, me devora,
Me dou conta de que tudo se perdeu.

Caminhando sem destino, sem rumo,
Me pego a pensar no que aconteceu,
No esqueo, no me acustumo,
Quo feliz se era e no percebeu.

Olho pras nuvens e vejo seu rosto,
Na brisa da manh sinto seu cheiro,
Meu corao sufoca, sinto desgosto,
Com o triste amor que me habita e se
faz companheiro.

No vejo mais o sorriso das flores,
O dia transformou-se em noite,
Do arco-iris sumiram-se as cores,
Da leveza da pluma, sinto o aoite.

As estrelas do cu j no revelam-se, no brilham,
A solido me constante e no sinto seu calor,
At as borboletas tristes ficam e num tnel trilham,
Severa a vida de quem perde um grande amor.

Maria Aparecida de A. Melo 15/01/2007

AMOR REAL

To bonito como o canto dos pssaros, somente sua voz,
Nos teus olhos vi uma lgrima descer, enquanto ouvia a despedida nos teus lbios,
Me dizendo que o amor no era mais pra ns.
Prometi nunca mais lhe procurar,
Tentei sufocar esse amor dentro de mim,
Mas um pedido do corao, no tm como recusar,
Tal sentimento grande que no tm fim.
Sem teu amor no sei viver,
s de de mim, minha vida,
Sem teu amor, como ter viso e no ver,
Vamos nos unir e deste amor construir a estria mais bonita.
No te quero somente nos meus sonhos,
Te quero na minha realidade,
Em meu corao habitou-se este sentimento grandioso e sem tamanho,
Sem voc no sei dizer o que felicidade.

Maria Aparecida de A. Melo 17/01/2008

VIDA EM FASES

Cada vida numa lembrana,
Cada momento um pensar,
Cada dificuldade uma esperana,
Cada fase um despertar.

Mais um dia que se ergue na f,
Cada um com seu julgo, sua dor,
Quo muitos ainda se pem de p,
Reprimindo no ntimo seu clamor.

Lindas as flores num dia de primavera,
Livres as folhas que no outono se arrastam no cho,
Tristes borboletas de inverno numa noite severa,
Sol lindo que se pe num dia de vero.

Como talvez um passro, uma pomba da sorte,
Caminhos fceis, difceis, longos e curtos,
Uns aparecem na vida, outros desaparecem na morte,
Momentos incomparveis, inigualveis, jamais nulos.

Maria Aparecida de A.Melo 14/12/2007

biografia:
Maria Aparecida de Almeida Melo

Tenho 24 anos e amo escrever, gosto de expressar sentimentos atravs da escrita.

cidadstrela@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s