s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Adriana Kless
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

S O N H O
Conseguiu o que queria
Contemplou o amanhecer
A partir daquele instante
Recomeçou a viver.

Seu jardim se abriu em flores
De uma beleza sem fim
O seu rosto ganhou cores
Um sorriso veio, enfim.

O horizonte se expandiu
Derramando esperança
Satisfeita, se sentiu
Novamente uma criança.

Tudo agora era bonito
A vida era mais calma
No mar de amor infinito
Onde bailava sua alma.

De repente o céu fechou
E tudo escureceu
Seu jardim se acabou
Sua mais bela flor morreu.

O que aconteceu então?
Alguém pode me dizer?
Por que o sol se esvaiu
Em seu lindo alvorecer?

Do seu sonho acordou
Por que foi anoitecer?
Novamente ela chorou
Não há mais amanhecer...

Adriana Kless

H O J E
Hoje eu quero viver
O meu dia intensamente
Sem pensar no que fazer
Aproveitar o presente.

Sair por aí afora
Meus amigos procurar
E jogar conversa fora
Sem hora para acabar.

Hoje eu vou sair da linha
Deixar-me desabrochar
Como uma menininha
Distraída a brincar.

Abrir as portas agora
Renovar todos os ares
Permitir que vão embora
Os meus antigos pesares.

Hoje eu vou esvaziar
A gaveta das lembranças
Do espírito cuidar
Promover muitas mudanças.

Abrir também a janela
Deixar a luz se espalhar
Trazendo junto com ela
Novo brilho em meu olhar.

Hoje eu quero mergulhar
De cabeça nos meus sonhos
Sem medo de derrapar
Nem pensamentos tristonhos.

Cercar-me de muitas flores
Meu sorriso colorir
Esquecer todas as dores
Que um dia pude sentir.

Hoje sou nova mulher
Firme, forte, decidida
Pronta para o que vier
Senhora da minha vida

Adriana Kless

FAZ DE MIM

Faz de mim a tua amiga
Sempre que precisar
Pra te ouvir e aconselhar
Só uma amiga querida.

Faz de mim a tua irmã
De caminhada nessa vida
Que às vezes discute, briga
Mas tem a mão estendida.

Faz de mim uma figura
Que dá colo na aflição
Aconchega ao coração
Aquela mãe doce e pura.

Faz de mim a enfermeira
Que cura as feridas d\'alma
Que oferece paz e calma
Paciência e mansidão.

Faz de mim a professora
Que ensina a ver o mundo
Vai contigo até o fundo
Com carinho e atenção...

Faz de mim o teu apoio
No momento complicado
Eu ficarei ao teu lado
Te aquecendo o coração.

Depois de fazer de mim
O que tua vontade quis
Mas continuares assim
Te sentindo infeliz.

Faz de mim o que por dentro
Te preencha com fervor.
Faz de mim por um momento
Teu mais terno e puro amor.

Adriana Kless

Biografía:

ADRIANA KLESS
, poeta carioca, residente em Porto Alegre há 10 anos. Escreve desde a adolescência, como forma de criar e de expressar sentimentos. Apreciadora de vários poetas contemporâneos, entre eles Clarice Lispector e Mário Quintana.

\'Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela
abafada, esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado.\'


[Mário Quintana]

adrianamkf@hotmal.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s