s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Antonio Manuel Martins Miguel
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia
O MOMENTO

O tempo
o momento
que passa ,
o momento
que permanece
e que j passou

No soube agarrar-te
Manter-te apertado na mo.
Deixaste-me com a solido
Na esperana de conservar-te.
Mas tu s o momento
Que j no s,
Que j no passa,
Que se esfumou
Como a nuvem irm
Em que o Sol se ocultou
Com o seu esplendor

O momento passou
e permaneceu a dor
do tempo perdido,
Mas da esperana do amor,
do tempo adormecido
dum momento sem dor.

Sou filho do momento
Que te viu e amou
Que te sentiu e abraou
Sou filho do AMOR,
Do Sol e da gua
Do tudo e do nada
Da verdade e da vida
Da fora e da esperana
Da alegria e do saber
Do ser para sempre
Filho do Universo

amiguel
______________________________

PARA TI MEU DEUS

Como eu seria feliz se soubesse fazer um poema para TI
Oh meu DEUS como seria bom.
Mas no encontro jeito nem tom.
Vou sentindo o que nunca senti.
A tua dimenso,
infinita, para o meu corao.
Tu s AMOR.
Eu sou desamor.
Mas eu quero amar-Te.
E ainda no encontrei arte
Tu meu DEUS
Meu Arquitecto, meu Senhor.
Os dias no so meus,
So teus.
Tu s AMOR,
Meu DEUS.
Dimenso infinita
Que orienta minha escrita.
Tu Senhor do Amor
Que me tiras do torpor.
Tu Poder eterno,
Que me aqueces no Inverno.
Tu minha Salvao,
Que me refrescas o corao,
No vero.
E em qualquer ocasio.
Fao o poema que senti,
Com palavras que vm de ti.
Quero um poema em teu louvor,
Porque s o meu Senhor.
Porque tu s Amor.
O Salvador.
Eu quem sou?
Um que a Ti orou!
Um filho teu que se interroga
E te roga.
Pai orienta meus actos,
Perdoa meus desacatos.
Este poema virou orao
Pois saiu do corao.
poema inacabado,
Para ti meu Pai
Te ouo, falai.
Perdoa minha presuno,
Na pequenez do meu corao.
Tu Amor infinito,
Recebe este meu escrito
______________________________

PARA ONDE VOU?

Algum sabe por a,
Onde o ocaso,
Por acaso?
Vou encontr-lo concerteza.
Mas levo comigo o Mundo da tristeza,
Se nada mais que mos vazias sem riqueza.
Pelo tempo passado sem sentido.
Se o esgotei nada dando,
Se o perdi nada partilhando.
No!
Porque lhe junto o corao.
Quero a alegria de amar,
Quero contigo partilhar o fantstico sabor
Do que o Amor
Quero envolver o meu querer
De suprir a dor,
Quero juntar a fora do meu eu,
Quero que ames o que teu.
Se a fraternidade constru,
Se a solidariedade ofereci,
Se a verdade est comigo,
Se o oprimido no olvido,
Se a prepotncia combato,
Se tudo o que nos divide abato,
Se o Amor a minha bandeira,
Se guerra ofereo a tolerncia
E digo no ignorncia,
Se o Amor me envolver
E disser no discriminao,
Dizendo sim ao corao,
Ento,
Sei para onde vou.
Vou para onde nunca sa,
J c estou,
Contigo,
Onde o Amor permanece, sempre.
Onde o dio est ausente
E a explorao
Da mulher e da criana,
do pobre e do idoso
no tm lugar,
deixaremos de lutar,
para felicidade dar lugar.

19-Mai-01

biografia:

Aposentado
Economista
Director bancrio
Administrador de empresas
Juiz Social do Tribunal de Menores
Desempenho de diversas cargos em reas sociais



ammmiguel@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s