s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Myriam Peres
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Sou a poeta...

Sou a poeta do povo
Dos bem vestidos aos ps no cho
Sou a poeta cantante da seduo
Dos amores fortuitos, dos sem paixo
Falo da ginga moleca, falo da orao
Mas falo tudo com emoo...

Sou a poeta das flores
Dos sorrisos, dos desamores
Falo o linguajar do amor
Dos sorrisos, alento a flor
Falo dos ps descalos
E do rico enganador...

Com a linguagem simples
Pra todo mundo entender
Eu juro promessas bea
Encanto com muito esplendor
Brincando o acontecer
Falando frases de amor...

Nada de frases enviesadas
Com dupla interpretao
Falo palavras escancaradas
Mas falo bem ritmadas
Cantadas e emolduradas
Com pinturas do corao...

Falo para o pessoal da feira
Falo tambm pro salo
Falo pra ricos e pobres
Pra mulher e pra macho
Fao da vida cano
Com acordes da iluso...

Falo dos eternos enamorados
Digo dos mal e bem amados
Todos comigo riem e choram
No meu versejar simplezinho
Das saudades que imploram
Ao perder um amorzinho...

O amor, jia secreta
Que nos leva de arrasto
So cantadas e amarguradas
So amadas e recitadas
So sofridas pelo povo
Que emocionam seu corao...

A poesia um dom
Que avassala os sentimentos
Com a mesma voz que elogia
A mesma ampara momentos
So palavras abenoadas
Afinadas e encantadas...

Myriam Peres

-----------------------------

Quando...

Quero morrer escrevendo
Minha vontade gemendo
Meus sonhos realizando
Minhas promessas levando
As frases em profuso
Batendo em meu corao...

Quero morrer com as palavras
Saltando da minha boca
Formando minhas frases loucas
Nos meus derradeiros ais
Que choram e balbuciam
Abenoadas, nada mais...

Quero morrer murmurando
Secretas frases de amor
Quero passar pra diante
Tudo que aquilo escrevi
Na mais pura emoo
Do meu sofrido corao...

Quero morrer com a poesia
Entranhada em meu ser
Fechar meus olhos rimando
Meus sonhos realizando
O que a vida continua me negando...

S quero papel e tinta
Pra deixar pra quem quiser ler
Os anseios que me embalaram
Os amores que me marcaram
Os braos que me abraaram
Meus lbios que te beijaram...

Quero morrer em uma paisagem
A nica que vou levar
aquela que pensei te dar
A mesma que um dia quis ficar
Um cantinho para amar...

No tirem de mim a pena e o papel
Deixem-me escrever agora o que sinto
Cantar pela derradeira vez meu amor
Depressa no tenho mais tempo
Vai-se minha vida , meu lamento...

No meu ltimo suspiro
Nem quero uma orao
Leiam pra mim uma poesia
Uma que fale s de paixo
Pra poder seguir meu rumo
Sem pensar na escurido...

Myriam Peres

-----------------------------

Um amor como o nosso

Um amor como o nosso
Tem que ser eterno
No pode ser saudade
s toda uma realidade
o infinito, de verdade...

Ser toda uma vida
Alm das lpides frias
Alm do fim do mundo
Nada poder modificar
Essa nossa maneira de amar...

Calemos pro mundo afora
Tanto amor que nos devora
Nas nsias de tanta paixo
Ao nos buscarmos, tremendo
Os sentidos, na emoo...

Um amor como o nosso
pura ternura n'alma
Um relicrio de afagos
Carinhosos, amorosos
S nosso, no se acalma...

Busquemos no infinito
Razes de um amor assim
So tantas as magias sentidas
Como dizer ao nosso mundo
Nosso sentir, um amor sem fim?...

Se voltarmos, quando formos
Quando a terra nos acabar
Voltaremos a nos encontrar
Para podermos recomear
Nosso amor do continuar...

Calemos pra ningum copiar
Nossa maneira to linda de amar
Um amor to casto, profundo
No se acaba com o fim do mundo
O nosso, s nosso maravilhar...

Myriam Peres

-----------------------------

biografia:

Nasci num dia 24 de agosto do ano de 1930, frio e chuvoso...

Falar de mim difcil, apenas h muito tempo vivo fazendo 'arte'.

Na minha simplicidade, fao ainda arte na: pintura, escultura, desenho, histria da arte

Mas escrevendo, fazendo arte rimando, nas minhas poesias, vivo me encontrando...

Sintetizo minha pessoa nestes meus versos simples, como simples eu sou:

Ela...

L vem ela toda prosa.
Toda dengosa e sestrosa.
Com as palavras pela mo.
Vem recitando e cantando,
Sirigaita, murmurando.
Vem sorrindo e vem criando,
Um mundo s de iluso...

Myriam, toma cuidado!
Anda com teus ps no cho.
A vida no so s flores.
Tem , tambm, desiluso.
Porisso, muita ateno!
Cuida do teu corao,
Anda com teus ps no cho...

Que desiluso, que nada!
Eu quero cantar meus versos.
Quero recitar minhas rimas,
Vociferar meus desejos,
Quero sentir-me amada.
Tonitruantes anseios,
Reverberantes quimeras,
Carcias de outras eras...
Myriam Peres

----------------------------


 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s